CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Inchaço corporal: causas, dicas e técnicas para acabar com o desconforto

Mulheres são as mais afetadas pelo incômodo, que acontece geralmente por conta de acúmulo de líquidos em áreas como pés, pernas e abdômen

Por Abril Branded Content Atualizado em 14 abr 2022, 13h18 - Publicado em 14 abr 2022, 12h30

Você já chegou em casa, depois de um dia cansativo, tirou os sapatos e percebeu que seus pés estavam inchados? O inchaço nada mais é do que o acúmulo de líquidos em pequenos espaços entre tecidos e órgãos dentro do organismo. Ele pode ser causado por fatores como uma rotina estressante, alimentação não balanceada ou rica em sódio, consumo de bebidas alcoólicas, sedentarismo e má circulação.

Paulinha Gomes, esteticista e especialista em drenagem linfática, conta que o inchaço pode afetar a todos, mas que as mulheres sofrem mais por conta das alterações hormonais, sendo o aumento da progesterona, hormônio que age em mecanismos antidiuréticos, o grande vilão.

Os membros inferiores, pés, pernas e o abdômen costumam ser as áreas mais afetadas, porém há quem também relate inchaço nos braços, mãos e demais regiões do corpo. “Esse incômodo pode ser percebido na pele, nas marcas deixadas por roupas, calçados e acessórios. O inchaço corporal também afeta diretamente a autoestima e o humor das mulheres, além de prejudicar a disposição, o bem-estar, causar dor e gerar constante sensação de desconforto”, diz.

Inchaço corporal
Boticário/Divulgação

Alívio e bem-estar

Uma das formas de reduzir o inchaço é por meio de automassagens corporais. Além de desintoxicar o organismo, esse momento de autocuidado pode ser um aliado do bem-estar físico e emocional. “É uma técnica simples e poderosa que ajuda a diminuir a retenção de líquidos, auxilia no funcionamento do intestino, na diminuição de medidas, melhora a circulação sanguínea, além da redução de dores musculares”, ressalta.

A automassagem deve ser feita com produtos auxiliares como cremes e óleos corporais. Uma boa pedida é a linha Nativa SPA Ginseng & Cafeína, a primeira de O Boticário com foco e ativos que agem diretamente no combate ao inchaço corporal. 

A linha de produtos, como informa Vanessa Machado, diretora de Marketing de Produto da Categoria Corpo e Banho do Grupo Boticário, tem como principal preocupação solucionar um desconforto que atinge muitas mulheres. 

Desenvolvimento e princípios ativos

Para elaborar os produtos da linha, O Boticário buscou entender melhor as consumidoras, seus desejos e necessidades. Em uma pesquisa interna, realizada com clientes da marca, 73% das respondentes sinalizaram que sofrem com o inchaço. Outro levantamento indicou, ainda, o desejo de 22% das clientes de que houvesse propriedades de combate ao inchaço em cremes de hidratação corporal, atribuindo funcionalidades que vão além da nutrição da pele. 

Para suprir essa demanda, a marca foi em busca dos melhores ingredientes. “Foi na Índia, fazendo uma imersão em sua cultura, que encontramos o ginseng. Unimos a cafeína a ele, ingrediente conhecido e amado pelas brasileiras. Essa junção resultou na combinação ideal para o lançamento de Nativa SPA.”

Continua após a publicidade

O ginseng é um importante adaptógeno que, na cultura indiana, é considerado um presente da natureza para a humanidade e contribui para a sensação de relaxamento da pele e das articulações. Já a cafeína potencializa as ações do ginseng e age no auxílio da ação lipolítica. Os dois ativos são antioxidantes e essenciais para a redução do inchaço. E o terceiro ingrediente é o óleo nutritivo de quinoa, um clássico e exclusividade da marca. “Ele estimula em 77% a produção de colágeno, melhorando a firmeza da pele, e está presente em todos os produtos de cuidados corporais de Nativa SPA”, conta Vanessa.

A linha Nativa SPA Ginseng & Cafeína conta com os produtos: Loção Drenante Desodorante Corporal, Gel Anticelulite Corporal, Gel Esfoliante Corporal, Óleo Desodorante Hidratante Corporal, Creme Hidratante de Mãos e Pés e Body Splash para perfumação.

Todos eles podem ser utilizados na hora da automassagem. Paulinha Gomes indica que a prática vire um ritual, a ser feito três vezes por semana. “Não há contraindicação em fazer todos os dias, porém nosso sistema linfático demora até 48 horas para eliminar as toxinas ruins e reabsorver os nutrientes para o organismo”, explica.

Aprenda, agora, como fazer a sua:


 

AUTOMASSAGEM NO ABDÔMEN

  1. Para estimular os gânglios do abdômen, posicione as mãos na barriga de forma que os dedos fiquem para dentro dos ossinhos dos quadris. Pressione suavemente três vezes.
  2. Com as mãos sobrepostas, faça movimentos circulares em torno do umbigo, com pressão firme, no sentido horário. Essa manobra ajuda a estimular o movimento peristáltico, que auxilia o bom funcionamento do intestino. Repita por três vezes.
  3. Posicione as mãos espalmadas na cintura e, simultaneamente, deslize-as levando em direção ao umbigo. Repita 5 vezes.
  4. Desça as mãos, pressionando até abaixo do umbigo. Repita 3 vezes.
  5. Faça manobras de “amassamento” com as duas mãos, simultaneamente, nos flancos. Repita o movimento nos 2 lados.

 

AUTOMASSAGEM NAS PERNAS

  1. Posicione os dedos indicadores nas virilhas e pressione o ponto 3 vezes para ativar os gânglios inguinais dessa área.
  2. Envolva a coxa com as duas mãos, faça o movimento de deslizamento ascendente até os gânglios inguinais. Repita 5 vezes.
  3. Com a mão espalmada na parte externa da coxa, leve-a até o meio da perna.
  4. Espalme uma das mãos atrás do joelho e bombeie por três vezes.
  5. Deslize a mão do maléolo — ossinho arredondado do tornozelo — até o joelho, quantas vezes julgar necessário. Essa manobra ajuda a diminuir a retenção de líquidos da canela e da panturrilha

 


Para aprender mais, confira os tutoriais de passo a passo de O Boticário. É só acessar o link!

Continua após a publicidade

Publicidade