Clique e assine com até 75% de desconto

Corrida impede crescimento de tumor cancerígeno, revela novo estudo

Efeito da prática de corrida foi notado no bloqueio do desenvolvimento de câncer de mama e de outros tumores sólidos

Por Da Redação Atualizado em 12 nov 2020, 11h15 - Publicado em 12 nov 2020, 11h13

Não faltam evidências científicas de que a prática regular de exercícios físicos é um dos fatores essenciais na longevidade. Um novo estudo, no entanto, trouxe luz especificamente sobre a relação entre o esporte e a prevenção do câncer.

Feito com ratos, a pesquisa demonstra como a prática de corrida afeta os tumores e revelou que o exercício pode ajudar a combater o câncer porque muda o funcionamento de células do sistema imunológico, os glóbulos brancos. Esse tipo de célula tem um papel importante na defesa contra o desenvolvimento do câncer.

A pesquisa divulgada no mês passado pela ELife foi feita por cientistas suecos do Instituto Karolinska e também de outros institutos e revelou que as células malignas cancerígenas injetadas em roedores que eram postos para praticar corrida não se desenvolviam, ao contrário do que ocorria nos outros roedores sedentários.

Estudos científicos já provaram que diferentes tipos de glóbulos brancos agem contra diferentes tipos de câncer. Nesta pesquisa sueca, os pesquisadores inocularam nos roedores células cancerígenas que podem ser aniquiladas por um tipo de célula dos sistema imunológico que é chamada de T CD8 +, que tendem, principalmente, a lutar contra certas formas de câncer de mama e outras formas sólidas tumores.

Correr tem efeito específico nessas células T CD8 +. De acordo com a pesquisa, isso está ligado ao fato de o exercícioter com um dos seus efeitos no corpo a produção de lactato, por parte dos glóbulos vermelhos e células cerebrais.

Por ter sido feito em animais, não é possível saber se as células humanas T CD8 + respondem da mesma maneira ao lactato, que também é produzido quando nós nos exercitamos.

Continua após a publicidade
Publicidade