CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Como fazer mudanças simples na alimentação para amenizar a TPM

O que você consome pode aliviar ou piorar os sintomas durante a fase pré-menstrual. Por isso, confira as dicas para sofrer menos a cada mês!

Por Projetos Especiais Atualizado em 14 jan 2020, 19h51 - Publicado em 23 fev 2015, 15h02

Seios e barriga inchados, nervos à flor da pele, vontade de chorar sem motivo, dor de cabeça, desejo de devorar uma caixa de bombom… Esses sintomas são bem conhecidos pelas mulheres que sofrem com a TPM, a famosa – e temida! – tensão pré-menstrual. Algumas mudanças na alimentação e nos hábitos do dia a dia podem ajudá-la a ter menos cólica e mais qualidade de vida. Olha só!

Cardápio do bem
Segundo a nutricionista Deborah Torci, para melhorar os sintomas emocionais, o ideal é priorizar o consumo de alimentos com efeito calmante, como camomila e maracujá. “Os que são ricos em magnésio, como cacau, banana, castanhas e vegetais escuros, também são importantes, pois há uma queda desse nutriente no período que antecede a menstruação”, explica.

Para reduzir a retenção de líquidos, vale consumir chá verde e de hibisco, que têm ação diurética e são ótimos aliados para diminuir o inchaço. “E não se esqueça de tomar bastante água ao longo do dia”, orienta a nutricionista. Se você é daquelas mulheres que ficam desesperadas por doces durante esta fase, castanhas, aveia, banana, cereais integrais e grão de bico são algumas alternativas, pois fornecem triptofano – substância que auxilia na produção de serotonina e proporciona a sensação de bem estar. “Prefira os chocolates meio amargos, pois eles contêm menor carga de açúcar refinado que, assim como o sal, pode provocar a retenção de líquidos”, avisa Deborah.

Tire do prato
Evite alimentos ricos em sódio, como embutidos (presunto, peito de peru,
salsicha e linguiças), temperos prontos e temperos industrializados, que provocam o inchaço. “Dê prioridade para a ingestão de carnes brancas [peixes e frango] e diminua o consumo das vermelhas, que têm a digestão mais lenta e podem ‘pesar’”, sugere a nutricionista.

A mulher que sente cólica pode ter um desconforto ainda maior com essa digestão dificultada. Por isso, ela deve deixar os doces refinados e a farinha branca de lado – por mais difícil que isso possa parecer –, pois eles liberam uma carga de glicose muito rápida no sangue e potencializam os sintomas da TPM, como dor de cabeça e ansiedade. Já as bebidas alcóolicas devem ser evitadas porque aumentam a retenção de líquido e o inchaço abdominal.

Invista na qualidade de vida
O ginecologista Domingos Mantelli dá um conselho que pode evitar muitas preocupações após a tensão pré-menstrual: não tome deciões importantes por conta da instablidade emocional provocada pelas alterações hormonais. “É importante realizar atividades que proporcionem bem-estar e aliviem os sintomas. A prática de exercícios, por exemplo, é fundamental tanto por ajudar na produção de endorfina, substância relacionada à sensação de prazer e relaxamento, como por melhorar a autoestima da mulher, muitas vezes em baixa durante a TPM”, reforça o médico.

Outra dica? Reserve um tempinho só para você! Pode ser uma ida ao salão, um café, um cinema ou um passeio com sua amiga querida. O importante é que você se sinta tranquila e de bem com a vida.

Continua após a publicidade

Publicidade