Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

As águas podem fazer mais pela sua saúde do que áreas verdes

Estudo na Nova Zelândia sugere que viver próximo ao mar melhora a saúde mental

Por Redação CLAUDIA Atualizado em 28 out 2016, 14h38 - Publicado em 5 Maio 2016, 13h59

Há quem sonhe em viver em uma casa com vista para o mar e quem se veja realizado com uma residência em meio à floresta.  Se o objetivo for diminuir o stress e levar uma vida mais saudável, é melhor ir se acostumando com a maresia. É o que sugere um estudo realizado pela Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, em parceria com a Universidade do Estado de Michigan, nos Estados Unidos, e publicado este mês no jornal acadêmico Health&Place. 

Os pesquisadores analisaram cidadãos de Wellington, na Nova Zelândia, levando em conta dados topográficos e informações de saúde, renda, idade e sexo, chegando à seguinte conclusão: pessoas que vivem próximas a mares têm uma saúde mental melhor do que aquelas que residem em lugares próximos a parques e florestas. “Pode ser que tenhamos levado em conta espaços azuis que eram totalmente naturais enquanto que os espaços verdes tinham interferência humana, como campos esportivos e parquinhos para crianças. Talvez se tivéssemos olhado apenas para florestas nativas poderíamos encontrar um resultado diferente” explica Amber Pearson, uma das autoras do estudo. A expectativa é que os estudos continuem e os pesquisadores esperam chegar a resultados capazes de influenciar os planejamentos urbanos. Quem aí está pronta para essa mudança nos arredores?

 

Publicidade