Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Sem-teto entrou em estádio para ajudar vítimas em Manchester

Chris Parker, que costuma ficar nos entornos do estádio para pedir dinheiro, sentiu o impacto da bomba, mas rapidamente se levantou para socorrer as pessoas

Por Da Redação - 23 Maio 2017, 16h13

Um homem-bomba foi o responsável pela explosão que matou ao menos 22 pessoas, sendo a maioria crianças, e deixou 60 feridos em um ataque terrorista suicida após o show da cantora Ariana Grande em Manchester, na Inglaterra. Adultos, jovens e crianças que estavam assistindo ao show estão entre as vítimas fatais. 

O sem-teto Chris Parker, 33 anos, costuma ficar nos arredores da Manchester Arena para pedir dinheiro as pessoas que deixam o local. Enquanto observava o movimento, ele ouviu a explosão, viu o clarão e foi arremessado ao chão. “A parte mais chocante de tudo é que era uma show cheio de crianças“, disse Parker ao jornal local Manchester Evening News. Testemunha do momento do ataque, ele conta que se levantou e seu instinto o mandou voltar ao local para tentar ajudar de alguma forma. “Ainda não consegui parar de chorar”, continuou ele.

Leia mais: 3 histórias que mostram que o amor fala mais alto que a tragédia

“Havia pessoas caídas por todos os lados, pessoas com buracos nas costas”, descreveu ele, que tentou socorrer uma senhora que aparentava ter aproximadamente 60 anos. “Ela morreu nos meus braços”, lastimou.

Continua após a publicidade

Parker, que vive nas ruas há cerca de um ano, ainda contou que não consegue esquecer os gritos e o cheiro. “Ainda não consegui digerir tudo o que aconteceu. É um choque”.

Andrew Yates/Reuters/Reprodução

Sobre o ataque

A explosão da bomba aconteceu em torno das 22h30 (horário local), logo após o término do show da cantora. O ataque foi conduzido por Salman Abedique morreu no local e, segundo a polícia, aproximadamente 21 mil pessoas estavam dentro e nos arredores da Manchester Arena.

As autoridades ofereceram poucos detalhes sobre Abedi, informando apenas que ele tinha 22 anos de idade. Segundo o jornal The Guardian, ele nasceu em Manchester, era filho de país líbios que buscaram refúgio no Reino Unido para fugir do regime de Muamar Kadafi e tinha mais três irmãos e uma irmã.

Desde que aconteceu, o caso foi tratado pelas autoridades como um ataque terrorista. Agora, as investigações procuram entender se esse homem agiu sozinho ou não. Um homem de 23 anos, suspeito de ter participado do planejamento do ataque, foi preso na manhã dessa terça-feira (23). O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque, mas a polícia não se pronunciou oficialmente sobre a identidade dos autores.

Continua após a publicidade

No Twitter, Ariana Grande diz estar devastada. “Do fundo do meu coração, eu sinto muito. Não tenho palavras”:

Publicidade