Remédios ficam até 4,33% mais caros a partir desta semana

A alta foi autorizada pelo Governo Federal e publicada em edição extraordinária no Diário Oficial da União

Um reajuste de até 4,33% no preço de remédios foi autorizado pelo Governo Federal. A medida começou a valer no último domingo (31) e foi publicada em edição extraordinária no Diário Oficial da União no sábado.

“As empresas produtoras de medicamentos poderão ajustar os preços de seus medicamentos em 31 de março de 2019, nos termos desta resolução”, diz o ato Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed).

O reajuste deste ano será linear para todos os tipos de medicamentos e o aumento ficou um pouco acima da inflação. De acordo com o Ministério da Saúde, a alta não será automática e o percentual é apenas uma definição de teto permitida.

Com isso, cada empresa pode optar por aplicar o índice total ou menor. “Será uma correção igualitária para os três grupos de insumos: os de maior concorrência, concorrência moderada e concentrada”, diz a pasta.