Por vingança, homem distribui panfletos oferecendo ex como prostituta

Polícia encontrou mais de 2 000 cartazes em carro; panfleto tinha foto, telefone, e-mail e registro profissional da mulher, uma pediatra

“Médica & put*!! Vadia, safada, dou + a bu**** que like”, diz um panfleto distribuído por São Paulo que traz o e-mail, o telefone, o CRM e a foto da mulher, uma pediatra que só ficou sabendo do material através de uma amiga.

Reportagem do jornal Folha de S. Paulo revelou que outros panfletos com teor semelhantes foram disseminados pela capital paulista. O responsável pelo ato: o ex-marido da mulher.

A Polícia descobriu o autor depois que a médica procurou a Delegacia de Defesa da Mulher para denunciar o ocorrido. Os agentes encontraram dentro do carro do homem cerca de 2 000 cartazes que tratava a médica como prostituta.

O ex-marido foi levado até a delegacia e confessou ter espalhado o material pela cidade. Ao jornal, ele disse que produziu os cartazes como vingança porque a ex teria o humilhado várias vezes após a separação, ocorrida no dia 1º de maio. Os dois mantiveram um relacionamento por quase sete anos.

“No dia 30 de abril eu era o cara [data de aniversário dele]. Com declaração e tudo no Facebook. E, no dia 1º, eu estava fora de casa. Não valia nada, era um bandido. Eu não tinha feito nada contra ela, traição, nada”, disse à Folha.

Ele diz que foi humilhado por causa de dinheiro e por desrespeitar acordos de visitação à filha que tiveram juntos. Segundo a Polícia, o homem foi liberado após depoimento. As informações que deu serão anexadas a um inquérito que apura difamação.

A médica não quis se manifestar por orientação da advogada.

+ Um mês depois: o que há de novo no caso Flordelis e Anderson

+ O que há de novo no caso Najila e Neymar

Síndrome de burnout: Izabella Camargo conta sua história no podcast “Senta Lá, CLAUDIA”