Pai de menino que ficou pendurado na varanda jogava Pokemon GO

No último fim de semana, acidente em prédio de Paris foi evitado de maneira surpreendente e resgate de uma criança viralizou na internet

No último fim de semana, um acidente quase tornou-se uma tragédia na França: um menino de 4 anos ficou pendurado na varanda do apartamento que vive com a família em Paris. Além do susto com a criança, outro detalhe sobre o incidente acaba de ser descoberto e chama a atenção do público: o pai do garoto jogava Pokémon Go enquanto tudo isso acontecia.

De acordo com promotor Francois Molins, o pai do menino havia saído de casa para fazer compras e deixado o filho sozinho em casa. “Ele levou um longo tempo para voltar para casa porque decidiu jogar Pokémon Go no smartphone quando deixou a loja”, explicou à ABCNews na última segunda-feira (28).

Francois também revelou que, ao ser notificado sobre o acidente com o filho, o pai do menino, que teve sua identidade não revelada, sentiu-se culpado pela negligência. “Ele está devastado porque entendeu o que fez e a trágica consequência que sua atitude poderia ter gerado.”

O homem passou a noite de sábado (26), dia do acidente, para domingo (27) detido por negligência parental, mas foi liberado pelos agentes policiais. Ele deve comparecer à corte francesa para responder judicialmente sobre o incidente em setembro.

O caso

No último sábado (26), um menino de 4 anos foi avistado pendurado na varanda do prédio em que mora com o pais em Paris.

O caso tornou-se famoso na França – e no mundo – após um vídeo do resgate da criança viralizar na internet.

Na gravação, o menino aparece sendo resgatada por Mamoudou Gassama, 22 anos, um refugiado de Mali, que escala as sacadas do prédio em que o garoto vive até chegar na criança em perigo e salvá-la de cair do 18º andar do edifício.

A atitude de Mamoudou rendeu-lhe a alcunha de “Homem-Aranha do 18º andar” pela prefeita de Paris Anne Hidalgo, que considerou seu feito um “ato de bravura” nas redes sociais.

O presidente da França Emmanuel Macron também se sensibilizou com o gesto de Mamoudou e o informou, em post no Facebook, que em breve lhe será garantida a cidadania francesa.

Leia mais: A história real da menina síria de foto viralizada na internet