Página no Facebook estimula alunas a denunciarem abusos de professores

Em três dias, a página recebeu mais de 600 denúncias

Desde o ano passado, muitas campanhas foram lançadas estimulando mulheres a denunciarem casos de assédio e abuso. A mais recente delas é iniciativa de um perfil no Facebook chamado “Meu Professor Abusador”. Criado por três mulheres de Porto Alegre, a página recebeu mais de 600 relatos em apenas três dias.
Nas postagens, lembranças de situações abusivas ocorridas em salas de aula do ensino fundamental e médio, quando as vítimas eram menores de idade.

As criadoras da página pedem que os nomes dos abusadores sejam evitados, mas estimulam que as vítimas descrevam com detalhes as características do professor, a instituição em que trabalha, qual disciplina leciona. Caso a vítima prefira manter sua identidade privada, pode enviar o relato em um arquivo do Google Docs, assim a postagem não é identificada. As meninas enviam também prints de conversas que comprovem o assédio. 

 

 

#241 “#meuprofessorabusador trabalhava em um Instituto Federal de educação e é dono de uma rede de cursinhos. Ele…

Publicado por Meu Professor Abusador em Sábado, 13 de fevereiro de 2016

 

 

 

#241 “Era professor de física no cursinho da P., isso aconteceu em 2011″#MeuProfessorAbusador

Publicado por Meu Professor Abusador em Sábado, 13 de fevereiro de 2016

 

 

Com mais de 6 mil curtidas, a iniciativa é apoiar as vítimas e criar um espaço livre, onde elas possam se exprimir. 

Tudo sobre