Homem mata ex de 19 anos após atacá-la com ácido sulfúrico

Ela teve o rosto, o pescoço, os cabelos, o tórax e os membros superiores atingidos pelo produto e não resistiu

Mayara Estefanny Araújo, de 19 anos, morreu na noite de quinta-feira (25) após ter o corpo queimado por ácido sulfúrico. Quem jogou o conteúdo na jovem foi o ex-marido, William César dos Santos Júnior, de 30 anos, e um amigo dele, Paulo Henrique Vieira dos Santos, de 23. O caso aconteceu em Recife, Pernambuco.

Os dois acusados estão presos. A vítima estava internada em um hospital desde o dia 4 de julho. De acordo com a unidade de saúde, não foi possível fazer uma traqueostomia em Mayara devido à situação do tecido do pescoço, bastante lesionado pelo produto químico. Com o procedimento, Mayara poderia melhorar o estado de suas vias respiratórias. Ela morreu às 22h06.

+ Como homens estão usando a internet para violentar mulheres

A jovem foi atacada no início deste mês. Ela teve o rosto, o pescoço, os cabelos, o tórax e os membros superiores atingidos pelo produto. O velório e o sepultamento acontecem em Limoeiro, no Agreste do estado, município em que vive a família da mãe dela.

“Se ele se arrependeu ou não, agora para mim não interessa porque ele não pensou no filho dele com ela. Ela agora está morta, 19 anos, uma vida inteira pela frente. Ele que interrompeu a vida dela, não foi uma doença, não foi um acidente, não foi nada. Foi ele que interrompeu pelo machismo dele, por não aceitar um não”, lamentou a mãe de Mayara ao G1.

Mayara chegou a prestar três queixas contra William em um intervalo de 19 dias antes de acontecer o ataque. Em uma das denúncias, ela disse que o ex pretendia matá-la. No dia 12 de julho, a Polícia Civil indiciou o ex de Mayara e o amigo dele por tentativa de feminicídio.

Leia mais: Fotógrafo famoso por trabalhar com celebridades é acusado de estupro

+ Bebida muito quente pode aumentar risco de câncer de esôfago, diz estudo

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA