CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Mulher fica ferida após receber bomba escondida em presente

Família e vítima suspeitam que ex-namorado da vítima seja o responsável pelo envio do explosivo

Por Da Redação Atualizado em 6 jan 2021, 18h10 - Publicado em 6 jan 2021, 18h30

Uma mulher ficou ferida após receber explosivo disfarçado de presente em Francisco Morato, São Paulo. Internada em observação em um hospital local, a atendente de telemarketing Edileuza Ramalho, 49 anos, acredita que o pacote foi enviado por seu ex-namorado.

Acompanhado de um buquê de rosas vermelhas, o suposto presente destinado para Edileuza foi entregue no último sábado (2). Recebido por um dos filhos dela, o pacote ficou em cima da mesa da cozinha até a terça-feira (6) à noite, quando a mulher, que estava na praia, voltou de viagem.

No momento em que abriu o presente, Edileuza estava junto com seu filho, o eletricista Jhonatan Cardoso dos Santos. Ao SPTV, ele relatou que, assim que a caixa foi aberta, começou a sair uma fumaça indicando que algo estava pegando fogo. Em seguida, o pacote explodiu. “Mas estourou que não deu para ver mais nada, da porta fui jogado um metro e meio de distância.”

A força da explosão chegou a destruir parte do telhado da casa e deixou estilhaços por toda parte. Edileuza foi levada primeiro à Santa Casa de Francisco Morato hospital, mas na manhã de hoje foi transferida para um hospital em São Paulo para realizar exames mais detalhados.

A família da vítima suspeita que o remetente da bomba seja um ex-namorado da atendente. A relação foi encerrada por Edileuza no ano passado, após descobrir que ele era casado. Desde então, o homem passou a persegui-la e ameaçá-la. “Quando foi no Natal, eu fui para a praia e eu não sei como ele descobriu que eu estava na praia, mas ele foi atrás de mim e ligou várias vezes falando que ia me achar”.

“Ela pedia a todo momento para não ficar sozinha, ela falava ‘Não me deixa sozinha, ele vai vir aqui, vai querer me matar’. Ela ficava dizendo o tempo todo isso”, contou Kelly Oliveira, cunhada de Edileuza.

Registrado como tentativa de homicídio, o caso está sendo investigado pela Delegacia de Francisco Morato. Uma perícia na casa da vítima também foi solicitada.

O que é mieloma múltiplo e como tratá-lo

Continua após a publicidade

Publicidade