Mineira é espancada pelo namorado nos EUA e grava áudios da discussão

Erick Bretz chutou o rosto e arrancou os cabelos de Melissa Gentz. "Você é uma mulher. Tem que aceitar a sua realidade", disse ele durante a discussão

Mais de 600 mulheres sofrem violência doméstica por dia no Brasil, segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Apesar de ser a dolorosa realidade de muitas brasileiras, um caso especial ganhou destaque esta semana. A universitária Melissa Gentz, 22 anos, foi agredida pelo namorado Erick Bretz, 25 anos, no domingo (23) e as imagens – bem como os áudios da discussão entre o casal – são chocantes.

Naturais de Belo Horizonte, os dois vivem nos EUA. Ao G1, Melissa disse que estava na casa de Erick assistindo filme até que ele foi ficando agressivo a medida que bebia. De acordo com ela, o rapaz toma remédio para dormir que não pode ser misturado com bebida alcóolica. “Depois de um tempo ele começou a ficar agressivo. Pedia sem parar o meu celular. Ele ficou elétrico. Eu queria dormir porque no outro dia eu tinha aula. Eu queria ir embora e ele não deixava”, disse.

Melissa relatou ao portal que Erick a empurrou várias vezes, prendeu a sua cabeça dela as pernas dele, pegou um vidro de soro fisiológico e virou no rosto da jovem. “Ele apertava o meu rosto, chutou o meu rosto, me puxou pelos cabelos pelo apartamento. Ele bateu a minha cara no chão”, disse. Quando a universitária, enfim, conseguiu fugir do namorado e se esconder no banheiro, ele arrombou a porta. “Para eu me livrar dele, eu entreguei o celular para ele e saí correndo para a portaria do prédio”.

Apesar do desespero, a jovem conseguiu gravar parte da discussão. “Você não aceita um homem que tem mais dominância que você. Você acha que você é o homem da relação”, grita Erick em um dos trechos do áudio divulgado por ela. “Mas você não é. Você é uma mulher, vei. Você tem que aceitar. Aceitar quem é você. Aceitar a sua realidade, véi”, prossegue. Ouça o áudio abaixo:

Mais tarde, a universitária voltou ao apartamento para buscar as suas coisas acompanhada de dois policiais, que deram voz de prisão ao agressor. Erick foi preso no domingo, mas foi liberado na terça-feira (25) após pagar fiança de 60 mil dólares (o equivalente a quase 245 mil reais). Ele precisou entregar seu passaporte para responder a processo nos EUA. A família de Melissa viajou até lá para acompanhar o caso.

As imagens de Melissa com hematomas no rosto após ser agredida e os áudios mostrando a discussão circularam no WhatsApp. Após a repercussão, a jovem tomou coragem para falar sobre o caso em seu perfil do Instagram. Na terça, ela gravou vídeos no Instagram Stories agradecendo as mensagens de apoio enviadas por homens e mulheres, bem como publicou uma foto no aplicativo alertando sobre relacionamentos abusivos. 

Estou repostando essa foto porque meu ex namorado deletou ela sem eu ver. Ele disse que mulher com namorado não podia ter foto ‘mostrando os seios’ no instagram”, escreveu. “Eu peço que TODAS as mulheres possam ter força e coragem para terminar relacionamentos abusivos como o meu último. Começou com reclamações das minhas fotos no Instagram, depois dos comentários nas fotos, mensagens que eu recebia no WhatsApp…”

“Até que ele me pegou pelo cabelo e disse que eu precisava aceitar minha realidade porque eu era a mulher da relação”, alertou antes de concluir. “Um homem que te trata assim não te respeita e não te vê nem como ser humano. Ele não vai mudar. Se coloque em primeiro lugar sempre antes que seja tarde demais”

Nesta quarta (26), ela publicou uma foto mostrando os hematomas no rosto. “Sabe como temos um lado do nosso rosto que geralmente gostamos mais? Eu gosto do meu lado esquerdo, infelizmente o lado que foi mais marcado pela violência”, escreveu na legenda. “Hoje foi o primeiro dia que resolvi passar rímel e blush no lado direito do meu rosto. Não vou esconder as marcas da minha história porque NENHUMA mulher precisa ter vergonha ou se sentir culpada por ter sido violentada”. 

%d blogueiros gostam disto: