Mercado tira produtos das prateleiras para discutir preconceito

A ideia era de celebrar a diversidade e mostrar aos consumidores que os (produtos) estrangeiros contribuem para a formação de uma composição única

Um supermercado da rede Edeka, em Hamburgo, na Alemanha, resolveu fazer uma ação bem interessante para discutir questões de preconceito e xenofobia. No último fim de semana, todas as prateleiras que continham produtos estrangeiros foram esvaziadas, deixando o mercado com apenas alguns itens fabricados na Alemanha.

A ideia era celebrar a diversidade e mostrar quão sem graça ficaria o país sem ela. Para enfatizar o significado da ação, diversas placas foram espalhadas pelas prateleiras, dizendo frases como “sem variedade, esta prateleira é bastante chata”, “nossa seleção conhece fronteiras hoje” e “isto é o quão vazia uma prateleira pode ficar sem estrangeiros”.

Leia mais: Obama cita frase icônica de Mandela para enfrentar racistas

 (Community Environment Network/Reprodução)

Durante um dia inteiro, o mercado ficou sem azeitonas gregas, queijos franceses, tomates espanhóis e outros produtos fabricados fora da Alemanha. “O Edeka apoia a diversidade e, apesar de sabermos que produzimos uma boa variedade de produtos alimentícios em diferentes regiões do país, entendemos que, junto com os que importamos de outros países, criamos uma diversidade única e valorizada pelos nossos consumidores”, disse um porta-voz do mercado ao portal Bored Panda.

Confira um vídeo do Instagram que mostra algumas das prateleiras do mercado:

Leia mais: Miss Brasil 2017 sofre comentários racistas na Internet

E você, o que achou da ação? Deixe nos comentários sua opinião!