Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Mãe decide que filha não fará mais dever de casa e desabafa

A menina de 10 anos está tendo insônia e dores no peito. "Eu acredito na educação, mas eu não acredito que deva consumir a vida de uma criança", disse.

Por Roberta Tinti - 28 abr 2017, 13h40

Na última terça-feira (25), em uma publicação na sua página do Facebook, a escritora americana Bunmi Laditan declarou que iria mudar drasticamente a rotina em casa da filha depois que ela chega da escola. O motivo pode causar certa polêmica, mas o questionamento da mãe também faz sentido.

Minha filha não irá mais fazer o dever de casa. Acabei de mandar um e-mail para a escola dela falando que para ela acabou. Eu disse ‘reduzir drasticamente’, mas estava tentando ser educada porque acabou”, começou a escritora.

“As crianças precisam de tempo de descanso depois da escola assim como adultos também precisam desse tempo. As crianças precisam brincar com seus irmãos e conversar com seus pais em um ambiente relaxado, não em um lugar em que todos estão estressados com frações porque – surpresa – eu não sou uma professora. Crianças precisam de tempo para curtir a infância e não deixar tudo para os fins de semana (apesar de que nós também fazemos dever de casa aos domingos)”, comentou.

Todos os dias, após passar seis horas na escola, a pequena traz para casa uma quantidade grande de tarefas. Em vez de ficar com a família, se entreter com outras atividades, relaxar e se preparar para o dia seguinte com tranquilidade, ela passa boa parte do tempo resolvendo as obrigações escolares, conta a mãe.

Continua após a publicidade

“Minha filha de 10 anos de idade adora aprender. Ela lê de 10 a 12 livros por ano e regularmente pesquisa assuntos que a interessam (agora, ela está escrevendo um livro sobre lobos). Ela tem aula de programação, adora pintar e gosta de algo chamado Roblox que eu não entendo completamente. Mas nos últimos quatro anos eu percebi que ela foi ficando cada vez mais estressada. E por estressada eu quero dizer dores no peito, insônia e um ressentimento com relação à escola”, continua Bunmi no post.

A publicação, que se tornou viral em pouco tempo, já tem mais de 68 mil reações e 16 mil compartilhamentos e está causando muitos debates na internet. A americana explicita um dos principais motivos para o desabafo.

“Ela está na escola todos os dias das 8h15 às 16h, então alguém pode, por favor, me explicar por que ela deveria ter que fazer de duas a três horas de lição de casa todas as noites? Como fazer uma tarefa até às 18h30, então jantar, mais uma hora para relaxar (ou terminar o dever) antes de ir para a cama pode fazer sentido? Passar um tempo com a família não é importante? O tempo de relaxar em casa e de ser criança não é importante? Ou ela deve se tornar uma espécie de workaholic aos 10 anos de idade?”.

A mãe continua seu depoimento mostrando exemplos de outros países.Vocês sabiam que na Finlândia o dever de casa é banido? E que eles têm a maior taxa de aprovação nas universidades de toda a Europa? Crianças não precisam de horas de lição de casa para serem bem sucedidas, porém, nós agimos como se sentar à mesa de jantar para fazer os deveres após um dia inteiro no colégio faz algum sentido. Não faz. Realmente não faz”.

Continua após a publicidade

“Meus filhos não vão mais fazer lição de casa. Se o colégio quer puni-los por isso, eu terei que encontrar uma maneira para educá-los em casa”, comentou Bunmi, que continuou, “Eu estou muito nervosa sobre esse assunto porque, apesar de trabalhar em casa, eu ainda trabalho. Eu também tenho um filho de 3 anos de idade que só vai para a pré-escola duas manhãs por semana. E uma criança de 7 anos de idade na segunda série. Eu terei que contratar um tutor para me ajudar e precisarei encontrar um grupo de pais que fazem o mesmo que eu, mas eu não tenho mais escolha. Nós queremos que nossos filhos tenham sucesso no mundo moderno. Eu acredito na educação, mas eu não acredito que deva consumir a vida de uma criança.

Ela finalizou o desabafo com um pensamento inspirador. “Eu não me importo se ela vai entrar em Harvard um dia desses. Eu só quero que ela seja inteligente, carinhosa, inspirada, espiritualizada e que tenha balanço na vida. Eu quero que ela tenha saúde mental e emocional. Eu quero que ela saiba que trabalhar não é tudo na vida, é parte da vida. O trabalho não irá te satisfazer. Não te aquecerá — família, amigos, comunidade, retribuir, e ser uma boa pessoa fazem isso por você. Acho que receberei um e-mail do colégio amanhã. Nós temos algumas decisões para fazer. Mas adiante há uma casa sem lição de casa e eu não importo com quem saiba. Meus filhos precisam ser crianças”.

As opiniões ficaram divididas nos comentários. Muitos pais e professores concordaram com a opinião de Bunmi e alguns profissionais da área revelaram que não pedem lição de casa para crianças menores, por exemplo. Alguns psicólogos também apoiaram a escritora pela sua valentia em tomar essa decisão e por ensinar tantos valores importantes para a filha.

Entretanto, também há quem discorda da posição da americana. Para não gerar maiores polêmicas, ele decidiu publicar o seguinte comentário: Quero deixar claro que não estou culpando os professores. Eles são incríveis e sei que precisam fazer tudo de uma certa maneira. O sistema é que não funciona para a minha família ou para os meus filhos. Eu não consigo vê-la tão estressada com apenas 10 anos de idade. Algo precisa mudar”.

Continua após a publicidade

E você, o que acha da decisão de Bunmi?

Confira a publicação original:

My kid is done with homework. I just sent an email to her school letting her know she's all done. I said "drastically…

Posted by Bunmi Laditan on Tuesday, April 25, 2017

Publicidade