Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Luiza Brunet: “A violência psicológica destrói nossa existência”

A atriz debateu violência de gênero com Maria da Penha, no Altas Horas

Por Da Redação - Atualizado em 18 fev 2020, 12h36 - Publicado em 6 ago 2017, 16h44

A atriz Luiza Brunet e a ativista Maria da Penha estiveram juntas no Altas Horas, no sábado (5), debatendo violência de gênero e compartilhando suas vivências. Enquanto Maria da Penha dá nome à lei que visa proteger as mulheres das agressões machistas, após anos tentando responsabilizar seu violentador perante a Justiça e tornando-se símbolo da luta das mulheres; Brunet foi jogada no centro da discussão ao denunciar a violência praticada pelo então parceiro e agora condenado, o empresário Lírio Parisotto. 

Leia também: “A violência de gênero gera danos às mulheres, não aos homens”

O homem quando agride a mulher ele agride aos pouquinhos. A violência psicológica é terrível, destrói a nossa existência. As mulheres perdoam demais. A gente precisa se encorajar para coibir essas violências. E a única maneira de parar com isso é fazendo a denúncia”, comentou Brunet durante o programa. A Lei Maria da Penha completa, neste mês, 11 anos desde entrar em vigor. 

Em outubro do ano passado, as duas estiveram juntas no palco do 21º Prêmio CLAUDIA, que teve Maria da Penha como máxima homenageada.

Assine a nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades!

Publicidade