Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Koo: conheça o app que é visto como substituto do Twitter

Casos constantes de escândalo preocupam os usuários, que procuram novas redes sociais

Por Lorraine Moreira
18 nov 2022, 17h25

Nesta sexta-feira (18), o aplicativo Koo entrou para os assuntos do momento, depois dos usuários do Twitter procurarem alternativas ao passarinho azul. A crise da rede social sob gestão de Elon Musk, representada pelas demissões em massa da empresa, desencadeou uma série de críticas sobre o modelo de administração da companhia e, paralelamente, a busca por uma rede que contemple os mesmos serviços, mas que estivesse afastada dessas polêmicas.

Elon Musk havia enviado um e-mail na quarta-feira (16), em que informava que os funcionários deveriam aceitar uma “cultura extremamente dura” no trabalho, e caso não estivessem contentes com isso, poderiam abandonar seus cargos – foi o que muitos fizeram. Na última quinta-feira (17), os twitteiros levaram a #RIPTwitter para o pódio das trends, criticando a ação e procurando novas plataformas. O Twitter notificou que o fechamento dos escritórios deve ocorrer na segunda-feira (21).

O que é Koo?

O Koo, que apareceu como uma das soluções, é um app desenvolvido na Índia em 2020 que ganhou popularidade no país asiático nos períodos de tensão entre o governo indiano e o Twitter. O primeiro-ministro havia solicitado o bloqueio de contas supostamente incendiárias. Depois de aceitar o pedido, os perfis foram restaurados por “justificativa insuficiente”. O embate se tornou uma discussão sobre a liberdade de expressão e privacidade, mas também contemplou o assunto sobre regras digitais. 

No pássaro amarelo, os usuários conseguem compartilhar suas experiências, por meio de um microblogging global, com um layout sem complicações. Ele está disponível para iOS, Android e na versão WEB, em mais de 100 países, em 10 idiomas diferentes, incluindo o inglês, e já conta com pelo menos 50 milhões de downloads.

Continua após a publicidade

A intenção, no início, era focar seus esforços em obter usuários que não falassem inglês na Índia. Mas as atividades se expandiram em 2021, quando a Nigéria suspendeu o Twitter. Embora as diretrizes proíbam explicitamente o discurso de ódio e conteúdo discriminatório ou ofensivo, acusam a Koo de ignorar postagens de ódio direcionadas aos muçulmanos. Outra crítica é que ela agiria a favor da propaganda do governo no poder.

Apesar de contar com similaridades significativas com a plataforma estadunidense, como limitação de caracteres, feed, Trending Topics, sugestões de pessoas para seguir, aba de explorar, menções e chat privado, possui diferenças: há a opção de publicar algo em vários idiomas simultaneamente e adicionar mais de uma foto de perfil, por exemplo. Curiosa? Acesse clicando aqui

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.