Izabella Camargo se pronuncia sobre decisão que manda Globo recontratá-la

Diagnosticada com a Síndrome de Burnout, a jornalista foi demitida logo após voltar de uma licença médica

Um dia após anúncio da decisão judicial que ordena que a Globo recontrate Izabella Camargo, a jornalista se pronunciou sobre o tema. Em entrevista a VEJA, ela afirmou não saber de nada. “Ninguém de lá falou comigo”, disse.

Ainda segundo Izabella, o caso corre sob segredo de Justiça. “O que posso dizer é que a decisão pode beneficiar todos que sofrem suas dores invisíveis e foram prejudicados por desenvolverem problemas físicos ou mentais nos ambientes profissionais. Como jornalista fico feliz. Como poderia ser diferente? Não buscar a verdade? Não buscar a lei? Fazemos isso com todas as pautas que nos dão para pesquisar e trabalhar! Estou exercendo a profissão que escolhemos! Entendo que nossa missão é essa: falar a verdade. Não fiz nada de errado. Fiz o melhor que pude sempre.”

Cuidando da previsão do tempo dos jornais “Hora 1” e “Bom Dia, Brasil”, Izabella trabalhou de madrugada por seis anos. Diagnosticada com a Síndrome de Burnout, ela tirou uma licença médica em 2015. Ao voltar, foi dispensada.

A recontratação foi determinada pelo juiz José Aguiar Linhares Lima Neto, da 24ª Vara do Trabalho. Em sua decisão, ele afirma que a síndrome de Burnout é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como doença relacionada ao trabalho e a demissão deve ser anulada por ter ocorrido no período de estabilidade.

Izabella não poderá voltar a trabalhar durante a madrugada para que o problema não se agrave.

A jornalista foi convidada de CLAUDIA para um bate-papo sobre burnout no podcast Senta lá, CLAUDIA. Ouça abaixo:

Leia também: Consumidor poderá bloquear ligações de telemarketing; saiba como

+ Frango barrado no Reino Unido volta ao Brasil; qual o risco da salmonela?