Grávida morre no banheiro do hospital antes de dar à luz

O caso aconteceu no Hospital Santo Antônio, em São Paulo

Enquanto esperava pelo parto, uma mulher grávida morreu dentro do banheiro do Hospital Santo Antônio, que fica na zona leste de São Paulo. De acordo com a TV Record, o caso aconteceu neste sábado (14). Para a família da gestante, o falecimento aconteceu por erro da equipe médica.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Tatiane da Silva já tinha completado 40 semanas de gravidez quando foi internada na quarta-feira (11). Mesmo passando mal, a equipe médica optou que a mulher realizasse o parto vaginal, segundo a família. Com isso, as enfermeiras teriam aconselhado a gestante a tomar um banho, mas ela continuou com mal-estar e morreu dentro no banheiro.

Naquele momento, uma cesárea emergencial foi realizada para retirar o bebê, que foi encaminhado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva). O estado de saúde do recém-nascido é estável.

Em nota, a Beneficência Portuguesa, responsável pela unidade de saúde, deu o seguinte parecer:

“A BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo lamenta profundamente o ocorrido e esclarece que já fez contato com a família da senhora Tatiane Lourenço da Silva, respeitando as diretrizes legais, para disponibilizar o prontuário médico (documento que registra todas as informações sobre a assistência prestada a paciente).

No entanto, em respeito à ética e ao sigilo médico, a instituição não comenta publicamente qualquer caso envolvendo clientes de seus serviços de saúde. A BP continua à disposição dos familiares da paciente para esclarecer qualquer dúvida.

Ressaltamos ainda que a BP é um polo de saúde de excelência reconhecido nacionalmente, que cumpre rigorosamente todas as diretrizes médicas, prestando serviço de alta qualidade, confiabilidade, competência técnica e atendimento humanizado para todos os públicos que atende”.

Leia mais: Condição inusitada fez Monalisa Perrone trocar Globo por CNN

Caio Castro e Grazi passam fim de semana juntos. Veja foto do encontro

PODCAST – Como dialogar com as crianças e adolescentes sobre sexualidade