Garota de 5 anos com paralisia cerebral morre vítima de estupro no RS

Jovem de 18 anos, filho do padrasto da vítima, confessou o crime e está preso

Uma menina de cinco anos, que sofria com paralisia cerebral, morreu após ser estuprada em Santa Maria, na região central do Rio Grande do Sul. A criança chegou a ser levada ao Hospital Universitário, mas não resistiu e faleceu durante a madrugada de sábado (7). Um suspeito de 18 anos confessou o crime e foi preso.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

O rapaz, segundo a Polícia Civil, teve a prisão preventiva decretada por estupro de vulnerável e foi encaminhado para a Penitenciária Estadual de Santa Maria. O autor do crime é filho do padrasto da menina. Além disso, ainda de acordo com a polícia, ele não tinha antecedentes criminais.

Jovem de 18 anos confessou o crime e foi preso Jovem de 18 anos confessou o crime e foi preso

Jovem de 18 anos confessou o crime e foi preso (Polícia Civil/Divulgação)

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Roberta Trevisan, o estupro aconteceu no berço dentro do quarto onde estavam o padrasto e a mãe da menina. Em depoimento, o casal afirma que não ouviu e nem viu nada e que só viram que a criança estava roxa e com a respiração fraca por volta das 5h da manhã.

“É impossível que ninguém tenha ouvido nada, até pela extensão dos ferimentos”, disse a delegada ao Universa, da UOL, ressaltando que a casa é bem pequena. O jovem de 18 anos confessou o abuso, mas disse em depoimento que a menina estava respirando quando saiu do quarto.

Ainda segundo a delegada, os pais da garota podem ser responsabilizados por omissão. As investigações seguem com a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e o inquérito deve ser concluído na próxima semana.

Leia também: PL quer incluir prevenção de violência contra mulher em currículo escolar

+ Mãe e padrasto que mataram menina que fez xixi na cama são condenados

PODCAST – Está na hora de pedir aumento de salário?