Filha de Elize Matsunaga pode perder nome da mãe

Depois da acusação de homicídio, o sobrenome pode sair da certidão da criança

O nome de Elize Matsunaga ficou marcado em 2012, depois que ela foi acusada de matar o marido, Marcos Kitano Matsunaga. A mulher foi condenada, em 2016, a 19 anos de prisão por homicídio, destruição e ocultação de cadáver. Agora, seis anos depois do crime, o sobrenome “Araújo” pode sair da certidão de nascimento da filha de Elize.

Depois do crime, a família da vítima entrou na justiça pedindo a retirada do nome do registro civil, alegando que associação com o nome da mãe poderia prejudicar a menina socialmente. A advogada de Elize, Juliana Santoro, conseguiu com que o processo fosse suspenso. No entanto, neste mês, a justiça decidiu prosseguir com o pedido.

Leia mais: Sobremesas para a Páscoa: 45 receitas irresistíveis

Para Juliana, o processo, que continua em segredo de justiça, “não faz o menor sentido”. A advogada sustenta que não existe a possibilidade de o juiz permitir a retirada do sobrenome porque “o crime está muito mais ligado ao sobrenome Matsunaga.” Ela ainda completa: “Nem minha cliente é conhecida como Elize Araújo”.

Além do desconhecimento do nome citado pela advogada de defesa, segundo o professor de direito civil da PUC Silvio Ferreira da Rocha, “não há previsão legal de alteração do nome da criança na certidão de nascimento”. De acordo com o site UOL, para o professor, “É uma decisão complicada, muito abstrata”.

Quando foi pedida a suspensão do processo, a defesa atingiu seu objetivo: “retardar esse processo até o julgamento, porque ali seriam esclarecidas as circunstâncias (do crime).” O advogado da família Matsunaga não quis se manifestar sobre o caso e sobre a retomada do processo recentemente.

Leia mais: Páscoa: 30 receitas para um almoço prático e delicioso

Foi divulgado, depois das investigações, que Elize sofria violência doméstica, que era ameaçada por Marcos, que mantinha 33 armas espalhadas pelo apartamento, onde moravam o casal e a criança. “Ou seja, ele não era tão coitado”, diz Juliana.

Existe a possibilidade de o processo ser julgado ainda neste ano.

Veja mais: Entenda as 3 cirurgias feitas por Pabllo Vittar

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s