Ex-PM investigado no caso Marielle irá para prisão de segurança máxima

Testemunha relacionou Orlando Oliveira de Araújo ao assassinato da vereadora carioca

Na última segunda-feira (14), a Justiça do Rio de Janeiro determinou a transferência do ex-PM Orlando Oliveira de Araújo para um presídio federal de segurança máxima. Ele foi citado por uma testemunha na investigação do caso Marielle e apontado como um dos envolvidos no assassinado da vereadora em março.

Foi definido ainda que Orlando deve permanecer em Bangu 1, na Penitenciária Laércio da Costa Pelegrino, enquanto o Departamento Penitenciário Nacional decide para qual unidade prisional ele será encaminhado. O pedido veio do Ministério Público fluminense, justificando a ação como forma de zelar pela segurança pública, inibir a atuação do preso em referência e coibir associações criminosas.

O advogado de defesa de Orlando afirmou que o cliente relatou ter sofrido “ameaças” na quinta feira (10), quando um delegado da Divisão de Homicídios tentou obrigá-lo a confessar o crime.

Orlando nega ter participado da ação criminosa que matou Marielle Franco e Anderson Gomes.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s