Enfermeira é presa por estuprar paciente com paralisia

O homem só conseguiu denunciar as violências com a ajuda dos olhos

Uma enfermeira foi presa nesta quarta (10) acusada de abusar sexualmente de um paciente. O homem sofre de esclerose lateral amiotrófica (ELA), doença que causa paralisia e deixa a pessoa sem fala. O caso aconteceu no Distrito Federal.

A vítima só conseguiu denunciar a violência que sofreu após receber um computador em que pode se comunicar através dos olhos. A enfermeira foi então denunciada à Polícia.

Segundo o delegado que conduz o caso, a mulher fazia sexo oral no homem, beijada e colocava a mão dele em seus genitais. A esposa, o filho e a acusada foram ouvidos pela Polícia.

A mulher, que trabalhava na casa do paciente desde 2015, tem 36 anos e está em prisão preventiva. Ela pode responder pelo crime de estupro de vulnerável.