Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Cidade do México torna crime a prática de “cura gay”

Quem realizar o procedimento poderá ser condenado a até 5 anos de prisão

Por Da Redação - Atualizado em 27 jul 2020, 18h57 - Publicado em 27 jul 2020, 18h40

Uma nova medida, tomada na última última sexta-feira (25) pela Assembleia legislativa da Cidade do México, é considerada uma vitória para a comunidade LGBT. A medida é uma lei que torna crime a terapia de conversão de gays em heterossexuais, conhecida como “cura gay”.

A proposta, que teve apoio de diferentes partidos, foi aprovada em uma sessão virtual. As práticas da terapia variam de aconselhamento psicológico, orientação religiosa a eletrochoques. Mesmo que tenham sido descreditadas nos últimos anos, a atividade ainda acontece. Quem realizar o procedimento pode pegar até cinco anos de prisão e as penas mais duras são para quem submeter menores de idade à prática.

Essa é a primeira região do México que proíbe a terapia de conversão, e foi também a primeira do país a legalizar o casamento entre pessoas do mesmo sexo, no ano de 2009.

No Brasil, existe uma resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia que condena a terapia de conversão. “Não cabe a profissionais da psicologia no Brasil o oferecimento de qualquer tipo de terapia de reversão sexual, uma vez que a homossexualidade não é considerada patologia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS)”, diz o texto no site da organização.

Resiliência: como se fortalecer para enfrentar os seus problemas

Continua após a publicidade
Publicidade