Caso Madeleine McCann pode ter reviravoltas avisa investigador

Resultados de testes de DNA são aguardados para os próximos dias

Em entrevista ao jornal Daily Star, o cientista Mark Pelin, da empresa Cybernetics e que participa da investigação do caso Madeleine McCann, contou que novas pistas sobre o desaparecimento da menina podem ser revelados nos próximos dias e trazer uma reviravolta na história.

Segundo Pelin, 18 amostras de DNA recolhidas na época do desaparecimento de Madeleine foram enviados aos Estados Unidos e podem dar novas pistas sobre o sumiço da menina.

“Em uma ou duas semanas, dependendo do material que nos for enviado, poderíamos ter um relatório inicial sobre o caso”, declarou o especialista, que atua em um dos laboratórios mais conceituados em analises de DNA do mundo.

Foi a Cybernetics que ajudou a descobrir, por exemplo, a identidade de partes de corpos encontrados no World Trade Center no atentado ao prédio em 11 de setembro de 2001.

O esperado é que as 18 amostradas analisadas agora e que resultaram em respostas inconclusivas na época do desaparecimento de Madeleine possam dar novas respostas ao caso.

Madeleine desapareceu em maio de 2007. Na época, a menina com então 3 anos realizava uma viagem com os pais e irmãos a Portugal e sumiu enquanto dormia no quarto do hotel em que a família estava hospedada.

Leia mais: Menina de 11 anos morre após usar uma pasta de dente