Campanha quer combater o silenciamento da violência de gênero

Com a máxima "A violência acaba onde o silêncio termina", o vídeo traz depoimentos de homens e mulheres sobre machismo

Você já vivenciou uma situação de preconceito ou violência de gênero e se calou? Para combater o silenciamento nesse casos, o Instituto Avon lança a campanha “A violência acaba onde o silêncio termina”, que propõe o enfrentamento diário das agressões às mulheres.

violência de gênero avon

 (Reprodução/Youtube)

Leia também: Violência doméstica: quando você pode – e deve – denunciar

O Brasil é o quinto colocado no ranking de taxas de homicídios de mulheres no mundo. Em 75% dos casos de violência, as vítimas são agredidas todos os dias ou semanalmente. Mas, para além da consumação física, a ação visa alertar também quanto aos gestos invisíveis, embutidos em diálogos, que também ferem, oprimem e depreciam as mulheres. “Quanto mais ‘invisível’ for a violência, mais difícil dela ser identificada e mais prejudiciais e profundos são os danos causados por ela”, afirma Mafoane Odara, coordenadora de projetos do Instituto Avon.

Leia também: “Passamos o dia em uma Delegacia da Mulher e isso foi o que presenciamos”

Assista: