Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Big Brother Canadá é cancelado. Prêmio será doado para vítimas da Covid-19

Reality estava no ar há um mês

Por Da Redação - Atualizado em 3 abr 2020, 23h31 - Publicado em 2 abr 2020, 18h00

A oitava edição do Big Brother no Canadá fez História – e notícia – ao cancelar a edição em andamento e doar o total do prêmio de 100 mil dólares canadenses, cerca de 375 mil reais, para instituições que estão lutando para ajudar as vítimas da COVID-19.

O programa estava no ar há um mês, e os 12 participantes foram completamente surpreendidos com a decisão da da Global TV (que não tem nada a ver com a TV Globo) de cancelar a produção. Inicialmente a idéia era de interromper e retomar o programa mais à frente, mas as restrições do governo aumentaram e a conclusão foi que seria melhor encerrar.

A apresentadora, Arisa Cox, fez o comunicado via vídeo e explicou que o governo de Ontário demandou o fechamento de negócios não essenciais, por conta da pandemia. O BBCA (Big Brother Canadá) finaliza 2020 sem vencedor. “Espero que vocês possam se orgulhar do fato de que esse prêmio fará algum bem real na comunidade em geral,” disse a apresentadora.

As reações foram mistas e as lágrimas eram também de frustração. Veja o vídeo.

Continua após a publicidade

Na Itália

Na Itália, onde o número de pessoas infectadas continua subindo, chegando a 13.155 mortos, o Big Brother continua no ar. A edição atual, com elenco de famosos locais, quebrou as regras e permitiu que os participantes conversassem com parentes no dia 17 de março. Uma das candidatas ao prêmio pediu para se afastar e já saiu da casa. A apresentadora Adriana Volpe alegou motivos pessoais, que eram ter parentes infectados pelo vírus.

Inicialmente programado para terminar no dia 27 de abril, o Grande Fratello será encerrado na próxima quarta-feira (8) por medidas de segurança.

No Brasil

A TV Globo foi procurada e não se pronunciou quanto à decisão canadense. A 20ª edição do programa no Brasil tem a final prevista para 23 de abril. No dia 17 de março, quase 2 meses após o início do programa, a produção quebrou seu protocolo de sigilo para expor a situação da pandemia do novo coronavírus para os participantes. O apresentador Tiago Leifert entrou ao vivo ao lado do médico infectologista Edimilson Migowski para dar a notícia. Os dois explicaram sobre a origem do vírus, quais os sintomas da Covid-19 e sobre as medidas de distanciamento social que estão sendo tomadas na maior parte do país.

Leifert acalmou os brothers dizendo que a produção do programa havia entrado em contato com suas famílias e que todos estavam bem. Ele também prometeu que, em qualquer caso de infecção dos familiares dos participantes, informaria imediatamente. Com ajuda do médico, pediu que seguissem as recomendações de higiene, ensinou como lavar as mãos de forma correta e instruiu que intensificassem a limpeza de qualquer produto que viesse de fora da casa e tirou todas as dúvidas.

Continua após a publicidade

No dia seguinte ao recado, haveria eliminação. Tiago explicou aos brothers as medidas de segurança que seriam tomadas após a saída para evitar aglomerações no hotel onde ficaria o eliminado e pediu que eles instruíssem suas torcidas a ficarem em casa. “Eu gostaria que vocês por favor, pedissem as torcidas de vocês, que o que for acontecer amanhã, que eles não vão ao hotel, que eles não levem presentes. É um sacrifício temporário, as pessoas precisam ficar em casa e evitar aglomerações, que é o que está acontecendo”, disse.

Desde então, a eliminação do programa, que ocorre todas as terças-feiras, está ocorrendo sem plateia. Antes, familiares e amigos dos emparedados assistiam ao episódio nos estúdios Globo.

Publicidade