Austrália pede prisão de suspeito de matar namorada brasileira no país

Mandado de prisão foi expedido nesta quarta-feira (27)

O brasileiro Marcelo Santoro, suspeito de matar a ex-namorada Cecília Haddad, 38 anos, teve um mandado de prisão expedido nesta quarta-feira (27) . O corpo da empresária foi encontrado há dois meses boiando em um rio de Sydney, na Austrália.

Até então, Marcelo era tratado apenas como pessoa de interesse – ele viajou para o Rio de Janeiro no mesmo fim de semana que o corpo de Cecília foi encontrado. A polícia australiana solicitou à Interpol um alerta vermelho para a extradição do brasileiro, considerando que ele poderia ter fugido do Brasil.

Veja também

Ainda não foi esclarecido como o crime aconteceu, mas a polícia local concluiu que Cecília foi assassinada em seu apartamento. Uma combinação de evidências físicas e circunstanciais resultou no pedido contra Marcelo.

Apesar de haver um acordo entre Austrália e Brasil desde 1994, especialistas ouvidos pela imprensa local não acreditam que ele será extraditado, uma vez que isso não obriga que um cidadão nascido no país seja enviado de volta ao país onde cometeu o crime. Autoridades australianas esperam que ele seja, ao menos, processado no Brasil.