Adolescente é achada morta com perfurações no corpo e rosto desfigurado

A jovem havia desaparecido no sábado (10) durante uma festa no interior de São Paulo

A jovem Jamile Fernandes, de 17 anos, que havia desaparecido no último sábado (10) durante uma festa de funk foi encontra morta na segunda-feira (12) na Estrada do Sertãozinho, em São José dos Campos (SP). A jovem tinha marcas de violência e perfurações, causadas, supostamente, por tiros.

A Polícia Civil investiga o caso como homicídio e ainda não há suspeito de autoria do crime. O corpo da adolescente foi encontrado pela Polícia Militar, com marcas de agressão na cabeça, na perna, nas mãos, além das perfurações.

Veja o que está bombando nas redes sociais

Familiares da vítima haviam registrado um boletim de ocorrência, atestando que Jamile saiu com a amiga por volta das 22h do sábado e não retornou para casa. Eles tentaram contato pelo celular da jovem, mas o aparelho estava desligado.

De acordo com familiares, o reconhecimento do corpo, no Instituto Médico Legal (IML), foi feito por meio de fotos. “Reconhecemos pelas tatuagens porque o rosto dela estava irreconhecível. Estamos inconformados”, disse Marina Lima, tia da vítima, ao G1.

Ainda de acordo com Lima, os parentes publicaram sobre o desaparecimento de Jamile nas redes sociais e, posteriormente, teriam recebido uma mensagem anônima informando que a menina estaria acompanhada de uma amiga e alguns rapazes.

O Brasil é o quinto país no ranking de feminicídios no mundo. Em CLAUDIA, foram publicados mais de 40 casos de feminicídio ou tentativa desde o início deste ano, em todo o país.

Denuncie a violência contra a mulher. Ligue 180.

Leia também: Brasil é o segundo pior país para mulheres viajarem sozinhas, diz pesquisa

+ Casos de feminicídio aumentam 44% no 1º semestre de 2019 em São Paulo

Carga mental: você se sente sobrecarregada em casa?