Adicionar pessoas em grupos no WhatsApp pode se tornar proibido

Facebook e Telegram também estão na mira de projeto de lei

A prática de empresas de adicionar pessoas em grupos ou eventos em redes sociais sem autorização pode se tornar proibido no Brasil. É o que pretende o projeto de lei do Senado 347/2016.

Aprovado na última quinta-feira (7) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), agora passa por analise da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática.

Se aprovado e posteriormente sancionado, o PLS de autoria da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) passa a atuar em contas e páginas no Facebook, WhatsApp e Telegram. A proposta ainda prevê advertência a quem não respeitar a regra proposta e alterações no Marco Civil da Internet.

Leia mais: WhatsApp mostra a localização em tempo real dos seus contatos