Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Como escolher um vinho bom e barato

O especialista Luciano Russo, da Signor Vino, dá dicas para acertar na escolha sem gastar uma fortuna

Por Gabriela Kimura - Atualizado em 27 out 2016, 23h09 - Publicado em 30 Maio 2015, 16h00

Depois de um dia estressante, para beber com as amigas ou brindar em um jantar o vinho é sempre bem-vindo. Além de fazer bem ao coração, a bebida também é combina com todos os eventos e estações do ano. Nos dias mais frios acompanha bem o fondue ou uma massa. Mas a dúvida que sempre fica é: como acertar na escolha? O diretor da Signor Vino, Luciano Russo, dá dicas práticas para curtir bem a sua taça:

Pelo tipo de uva

  • Cabernet Sauvignon: essa é uma das mais difundidas e conhecidas pelo Brasil. “É bem equilibrado e não tem tanto o tanino, que é o que deixa o vinho mais seco. Tem uma boa proporção do sabor doce e o ácido”, explica Luciano.
  • Merlot: o vinho desta uva é mais leve e ainda assim encorpado. Também tem um sabor frutado, diferente do Cabernet.
  • Malbec e Tanat: os países mais famosos produtores de vinhos com essas uvas são o Chile e a Argentina. É bem mais encorpado, com a presença marcante do tanino.

Pela safra

Quando você olha o rótulo da garrafa encontra o ano da produção do vinho. 2011, 2009, 2013… Mas como saber qual a importância do ano para o vinho ser bom ou não? “A grande maioria dos vinhos produzidos hoje em dia são jovens, de dois ou três anos atrás, feitos para consumo imediato. E são bons vinhos”, afirma Luciano. Quanto aos mais “antigos”, além de o preço ser mais alto, também são considerados mais encorpados do que os novos e podem não agradar ao paladar de todos.

Pela região

Segundo o diretor da Signor Vino, uma boa opção é escolher um rótulo famoso na região. Por exemplo, se você for tomar um vinho argentino, prefira o Malbec, a uva mais comom por lá. Para não ficar na dúvida, vale dar uma pesquisada antes de comprar.

Escolheu a uva, a safra, o país e até o produtor, mas ainda está em dúvida? Então vá pelo preço mesmo. De acordo com Luciano, vinhos entre R$ 40 e R$ 70 são boas escolhas. “Tente fugir dos vinhos extremamente baratos. Abaixo de R$ 29,90 não é um vinho tão bom assim.”

Publicidade