Clique e assine com até 75% de desconto

“Fui abusada dos 3 aos 23 anos por homens diferentes. Hoje, não sinto dor”

A leitora Renata* foi abusada pelo namorado da mãe, pelo pai de uma amiga, por um homem que se dizia seu amigo e um desconhecido

Por Da Redação Atualizado em 24 set 2020, 20h35 - Publicado em 26 set 2020, 09h00

“Eu sofri abuso diversas vezes na minha vida, em idades diferentes e de pessoas diferentes.

Aos 3 anos, foi o namorado da minha mãe. Aos 18, o pai da amiga com quem eu morava. Foram mais três abusos até os 23 anos. Já aconteceu até com um desconhecido na rua e um cara que se dizia meu amigo, durante uma festa.

Passei por muitos psicólogos durante os anos. Só superei depois que fui à igreja. Não vejo uma explicação coerente para ter lidado tudo isso a não ser Deus.

Não sinto raiva e nenhum sentimento ruim em relação a nenhuma das pessoas que fizeram parte desses momentos. Posso contar detalhes de tudo sem chorar, porque não me causa mais dor. Entendo que não foi minha culpa e que não merecia ficar carregando esse peso pelo resto da vida, pois as consequências são devastadoras. Infelizmente, muitas pessoas passam o resto das vidas sem serem mais as mesmas.”

A partir de agora, CLAUDIA mantém esse canal aberto e oferece acolhimento para quem quiser libertar as palavras e as dores que elas carregam. Fale com CLAUDIA em falecomclaudia@abril.com.br.

*Nome trocado a pedido da personagem

  • O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

    Continua após a publicidade
    Publicidade