CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Taís Araújo: “Adoro ser um ícone para outras meninas negras”

Sucesso no horário nobre da televisão e nos palcos de teatro. Taís Araújo é inspiração pura!

Por Redação Estilo Atualizado em 17 jan 2020, 12h28 - Publicado em 20 nov 2017, 10h00

No currículo, Taís Araújo coleciona personagens com personalidades tão marcantes quanto a dela. É o caso da protagonista de Xica da Silva (1996), de Preta, de Da Cor do Pecado (2004), e de Helena, de Viver a Vida (2009). Todas mulheres de atitudes fortes. “Adoro ser um ícone para outras meninas negras. Quando eu era mais nova, era carente de ícones. Você só via aquelas bonecas loiras e de olhos azuis no mercado e esse era um padrão de beleza impossível de alcançar. Isso é cruel. Sinto-me orgulhosa em ser uma referência.”

Quando deu esta entrevista, em dezembro de 2016, Taís era capa da ESTILO e estava em cartaz em São Paulo com a peça O top da Montanha escrita por Katori Hall, que era protagonizada por Taís e pelo marido, o ator Lázaro Ramos. A peça contava a história fictícia do último dia de vida de Martin Luther King, ativista norte-americano que lutou pelos direitos dos negros e pela igualdade civil. Taís vive – e vivia na época – Michele da série Mister Brau, que vai ao ar na Rede Globo. Empresária, dançarina e mulher de Brau, um cantor vivido por Lázaro Ramos, a personagem é engraçada e divertida. “O maior desafio de Mister Brau foi achar o tom certo. Adoro fazer comédia”, afirma. Graças à trama, Taís e Lázaro ganharam o título de Beyoncé e Jay-Z brasileiros pelo jornal inglês The Guardian. “Achei engraçado. Eu só fiquei chateada porque as contas bancárias não são as mesmas!”, diverte-se.

Karine Basilio

Publicidade