CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Taís Araújo está na lista de pessoas negras mais influentes do mundo

Lázaro Ramos, Érika Hilton, Gil do Vigor e Margareth Menezes também estão entre os homenageados. "Conquistas negras não são individuais", diz a atriz

Por Da Redação Atualizado em 5 out 2021, 18h07 - Publicado em 5 out 2021, 17h59

“Quando uma mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela”. A emblemática frase da filósofa e ativista Angela Davis está na essência da atriz e apresentadora Taís Araújo, que integra a lista das 100 Pessoas Mais Influentes de Descendência Africana (Mipad) 2021, na categoria TV e Cinema.

Nesta terça-feira (5), a artista celebrou o reconhecimento da premiação, promovida pela ONU, com uma publicação nas suas redes sociais. “Conquistas negras não são individuais. Falei isso aqui antes e retorno a dizer para celebrar com vcs esse momento”, disse Taís na legenda.

A atriz ainda fez questão de valorizar o mérito de todos que são agentes transformadores. “Seja pela comunicação, artes, influência ou educação, todo o trabalho é feito com carinho e principalmente respeito, pensando em representatividade e transformação. Por isso parabéns demais a todos!!! Esse prêmio é de vcs também”, finalizou.

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Taís Araujo (@taisdeverdade)

Na premiação, o Brasil ainda é representado por nomes como o ator e diretor Lázaro Ramos, a ativista e parlamentar Érika Hilton, o economista e ex-BBB Gil do Vigor, a cantora Margareth Menezes, a diretora Claudia Alves, a jornalista Christiane Silva Pinto e o apresentador AD Júnior.

“Eu estou chorando mas não é pouco!!! Vocês não sabem como isso é importante e como eu estava precisando disso. Vocês não tem noção!!! Essa foi a resposta de Deus para minhas orações”, escreveu Gil no Twitter.

Até 2021, o Mipad publicará, anualmente, listas globais com 100 grandes personalidades afrodescendentes como uma forma de apoio à Década Internacional de Afrodescendentes, declarada pela ONU em 2015.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade