Record demite funcionário que chamou participante de A Fazenda de ‘macaca’

"A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções", diz a nota da emissora

A Record compartilhou nesta quarta-feira (6) uma nota em que revela que o funcionário acusado de racismo pela participante do reality A Fazenda, Sabrina Paiva, teve seu contrato suspendido.

O desligamento do operador de câmera aconteceu depois que a fazendeira escutou um comentário racista dentro da casa em que está confinada. Os participantes estavam sentados nos sofás da sala, enquanto aguardavam a entrada ao vivo.

Neste momento, Sabrina levantou para pegar um copo de água e foi surpreendida pela frase: “Vai, macaca, senta aí”, que, segundo ela, foi dita por alguém da produção. Além de Sabrina, outros fazendeiros, como a ex-BBB Hariany, também escutaram a frase. Veja o momento:

Confira a nota da emissora na íntegra:

“A Record TV informa que ontem, 05/11, durante o reality A Fazenda, ao vivo, um operador de câmera, posicionado atrás de um dos espelhos da sala, fez um comentário racista a respeito da participante Sabrina Paiva.

Imediatamente ao fim do programa, a produtora Teleimage (que presta serviços à Record TV e é a contratante do operador de câmera), identificou o ofensor. Ele foi repreendido e teve seu contrato de trabalho rompido sumariamente.

A Record TV repudia veementemente esta atitude e qualquer tipo de preconceito. Como se trata de ofensa racial, será informado à participante Sabrina Paiva que a ela será dado o direito de fazer a representação legal ao ofensor, se assim quiser e no momento que desejar.

A Record TV e a produtora Teleimage lamentam o fato e não admitem que algo dessa natureza aconteça em suas produções.”

Leia também: Candidata é desclassificada por ajudar idoso durante o Enem

+ Mês da Consciência Negra: Instagram lança adesivo em comemoração a data