Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Quem paga as roupas de Meghan Markle e Kate Middleton?

Até seus casamentos, as duquesas tiveram que arcar com os seus próprios gastos na moda

Por Da Redação 26 set 2018, 15h17

Para quem acompanha a Família Real e sempre vê os looks de Meghan Markle e Kate Middleton, fica uma questão: quem paga as roupas das duquesas?

Inicialmente, pode parecer que a corte arca com todos os gastos. No entanto, as duas não receberam nenhuma ajuda da Família Real até se casarem com os príncipes.

Na época em que Meghan ainda estava noiva de Harry, por exemplo, ela tinha que pagar por todas as suas roupas sozinha. Ela poderia contar, também, com a ajuda do próprio Harry e de sua riqueza pessoal, mas nada era coberto pelos fundos da Família Real.

Um exemplo dessa autonomia financeira é o vestido de Ralph e Russo de US$ 75 mil que ela usou para suas fotos de noivado. Foi Meghan quem pagou o preço integral da peça. Ainda que pareça grande, esse valor, para a Duquesa de Sussex, não é tanto assim, já que o patrimônio dela foi estimado em US$ 7 milhões antes do casamento.

Leia mais: A criativa surpresinha de aniversário da filha de Angélica

Em seu vestido de noiva – um modelo personalizado Givenchy -, é estimado que Meghan tenha desembolsado mais de US$ 100.000 – mesmo que algumas fontes estimem o valor de US$ 265.000.

No caso de Kate Middleton, no entanto, foi a família quem pagou pelo vestido de noiva – uma peça personalizada de Sarah Burton Alexander McQueen. Agora, segundo algumas fontes, o vestido vale mais de US$ 400.000, ainda que estima-se um valor de US$ 200.000 na época que foi comprado.

Os altos valores, quando o assunto é Kate, não são novidade. Ela própria “vale” cerca de US$ 10 milhões, enquanto a empresa que sua família possui vale US$ 5 milhões.

Leia também: Simone surpreende fãs ao revelar o nome de sua filha

E depois do casamento?

Atualmente, mesmo com toda a capacidade de arcar com suas roupas, as duas duquesas podem usufruir do dinheiro Real. E esse dinheiro vem do Príncipe Charles.

É o Príncipe de Gales quem tem acesso a uma grande propriedade fundada em 1337: o Ducado de Cornwall. Basicamente, o local gera dinheiro através do aluguel de terrenos para outras pessoas. Este é, na verdade, o dinheiro que Charles usa para gerenciar todos os custos da vida na corte.

Continua após a publicidade

A quantia vai para quem quer que seja o filho mais velho do monarca reinante – nesse caso, a rainha Elizabeth. Charles dá dinheiro a William e Harry para compras “não oficiais”, além de uma conta de poupança real, de acordo com a CNN Money, e eles são reembolsados ​​por todas as suas atividades reais.

Leia mais: Meghan Markle realiza sua primeira festa no palácio real

Quando o príncipe Charles subir ao trono, William se tornará o duque de Cornwall e herdará essa propriedade. Anualmente, a renda do ducado é de cerca de US$ 28 milhões.

E quanto eles ganham exatamente? Bom, no ano passado, William, Harry e Kate ganharam US$ 4,8 milhões para financiar suas vidas públicas. O valor inclui salários, custos de escritório e outras despesas – como as roupas.

A quantia subiu para US$ 6,5 milhões este ano, com a entrada de Meghan na família. Outro fator que ajudou o valor a crescer foi o recuo da Rainha Elizabeth de seus deveres reais, fazendo com que a geração mais nova tivesse que compensar a pequena folga.

Leia também: Em rara aparição, filha mais velha de Faustão posa ao lado da madastra

Na prática, mesmo que todos os estilistas do mundo queiram enviar presentes para a Família Real, no entanto, existe uma regra real rígida que não permite que os membros aceitem mimos. Ainda assim, a família pode solicitar roupas de designers, mandando de volta o que não usarem e pagando pelas que escolherem.

Quanto às roupas que já foram usadas, não está totalmente claro qual é o destino que as peças levam. Mas, se Meghan e Kate seguirem os passos da Princesa Diana, elas podem estar guardando suas roupas para leiloar para caridade mais tarde.

Dois meses antes de morrer, Diana leiloou 79 vestidos diferentes para beneficiar as causas da AIDS e câncer, arrecadando um valor total de US$ 3,25 milhões.

Veja mais: Mais de 300 personalidades lançam manifesto contra Bolsonaro

Já votou no Prêmio CLAUDIA? Escolha mulheres que se destacaram

Continua após a publicidade
Publicidade