Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Príncipe Harry ora por vítimas de Londres em jantar do Ramadã

Homenagem aconteceu em encontro do membro da realeza britânica com grupo de jovens muçulmanos de Cingapura, durante tradicional período do ano de jejum

Por Da Redação - 5 jun 2017, 14h15

Como uma forma de honrar as vítimas do ataque terrorista ocorrido em Londres no último sábado (03), o Príncipe Harry, 32 anos, participou do jantar de um grupo de muçulmanos durante o Ramadã, em Cingapura, no domingo (04).

Leia mais: “Todo preconceituoso é covarde. O ofendido precisa compreender isso”, Mario Sergio Cortella

O príncipe esteve na cidade asiática em uma viagem de dois dias, na qual visitou o Jamiyah Children’s Home – instituição que ajuda na recuperação de dependentes químicos e sem-tetos. Lá ele se alimentou com mingau e tâmaras ao lado de moradores muçulmanos do centro, durante a quebra de jejum diário do Ramadã.

Leia mais: “E se fossem meus filhos?”, Angelina Jolie se emociona ao discursar no campo de refugiados da Jordânia

Continua após a publicidade

O Ramadã é o tradicional período do ano em que os muçulmanos jejuam entre o nascer e o pôr do sol. A festa comemora a revelação do Corão – livro sagrado da religião – e ela acontece no nono mês do calendário islâmico, de acordo com o ciclo lunar.

Durante o jantar, o secretário-geral de Cingapura Jamiyah Muhammad Rafiuddin Ismail aproveitou para pedir um momento de orações às vítimas do atentado de Londres. “Nossos pensamentos vão para as famílias das vítimas do ataque de Londres. (…) Que a paz e a harmonia prevaleçam nas comunidades e no mundo“, disse o representante do país, em referência ao ataque terrorista ocorrido na capital inglesa.

Leia mais: Príncipe George em nova foto da Família Real é a coisa mais fofa que você verá hoje

Na ocasião, uma van atropelou pedestres na London bridge e pessoas foram esfaqueadas no Borough Market. Dez morreram no atentado e 48 ficaram feridas. Até o momento, 12 pessoas foram presas pela polícia de Londres, informa o G1.

Publicidade