Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Marta é filha de Silviano e já foi garota de programa

Império: Marta é filha de Silviano e já foi garota de programa

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 01h51 - Publicado em 8 set 2014, 21h00

O passado misterioso de Maria Marta está começando a ser desvendado. E vem sujeira por aí!
Foto: TV Globo/Divulgação

É, a máscara da ricaça começa a despencar. E em breve, se o autor Aguinaldo Silva não mudar de ideia, o pessoal de casa descobrirá que Maria Marta de Medeiros e tralalá (Lilia Cabral) nunca foi de família quatrocentona coisa nenhuma. No passado, pouco antes de conhecer José Alfredo (Alexandre Nero), na Suíça, ela era, sim, uma garota de programa “agenciada” pelo pai, Silviano (Othon Bastos)! Ele mesmo! O mordomo é o verdadeiro pai da perua e isso justifica tanta cumplicidade!
 
Segundo uma fonte de TITITI, até o meio da novela ficará claro que a madame era uma pobretona que vivia de dar golpes em ricaços ao lado de Silviano. E o novelista já começa a dar pistas desse passado obscuro de Marta. Numa cena que será exibida na quinta, 11 de setembro, Marta flagra José Alfredo com a amante, Isis (Marina Ruy Barbosa). E relembra o passado difícil com Silviano. Imediatamente o “mordomo” diz: eles formam uma dupla perfeita!
 
“E pensar que começamos mal as nossas vidas… Lembra?”, fala Marta. Silviano responde rápido: “Sinto muito, madame, mas desde que me tornei seu serviçal passei uma borracha no meu passado… E esqueci tudo”.
 
Ao que tudo indica, na condição de acompanhante de luxo, Marta tentava arranjar partidos ricos fingindo ser da alta sociedade. E assim aprendeu como se portar com sofisticação.
 
Vale lembrar que, no início de Império, um flashback mostrou Marta se separando do primeiro marido. Pelo que parece, ele descobriu que ela era prostituta e a escorraçou de casa com uma mão na frente e outra atrás. E, pensando que iria ficar com as joias que ganhou do ex, ela assinou o divórcio. Mas ao chegar ao banco encontrou o cofre vazio. Entretanto teve a oportunidade de dar mais um golpe, dessa vez, certeiro: em Zé Alfredo.
 
Outro indício de que Marta já foi da ralé? Logo logo ela irá atrás do marido num botequinho de Santa Tereza. Ela encontra o esposo comendo sarapatel e o surpreende junto dos amigos de “pé sujo” dele. Do nada a “marvada” dispara: “Bafo de Onça? Esse é o nome da cachaça? Então bota duas doses para mim!”, diz a perua mandando para dentro o goró sem fazer careta. É, dona Marta, seu passado a condena!
Publicidade