Luísa Sonza: “mulheres precisam buscar sua independência individual”

Cantora é uma das indicadas ao Women's Music Event Awards, evento totalmente dedicado às mulheres

Acontece nesta terça-feira (4) a segunda edição do Women’s Music Event Awards. O evento é o único prêmio da música dedicado totalmente às mulheres e homenageia grandes nomes da indústria musical brasileira por seus trabalhos e legados. Neste ano, duas cantoras têm grande destaque: Elza Soares e Dona Ivone Lara

O evento é resultado da parceria entre o Women’s Music Event, plataforma digital criada para aumentar o protagonismo da mulher na música, e a Music2!, empresa especializada em projetos de entretenimento.

Em entrevista à CLAUDIA, Fátima Pissara, uma das idealizadoras do evento, contou como foi organizar o Women’s Music Event Awards:

“É uma vontade de mudar, de evoluir, de mostrar que a mulher pode ter espaço no universo da música, mesmo indo pra estrada ou qualquer área. É um mercado dominado por homens porque exige muita presença fora de casa, mas temos que evoluir para um mundo que as pessoas façam o que as deixam felizes, o que amam, independentemente de ser em casa ou fora. A sensação em fazer parte e organizar esse evento é de muito orgulho, gratidão pela oportunidade de fazer o que eu amo, e de fazer algo para deixar um legado”, explica Fátima.

Conversamos ainda com a cantora e compositora Luísa Sonza, que tem apenas 20 anos e já coleciona mais de 10 milhões de seguidores em seu Instagram. A artista foi indicada à categoria Revelação do AnoConfira o bate-papo:

CLAUDIA: O que significaria para você ganhar a categoria de Revelação do Ano no Women’s Music Event Awards?

Luísa Sonza: Seria um sonho e uma honra sem tamanho ganhar essa categoria, mas, só de fazer parte de um evento como esse, eu já estou muito feliz.

CLAUDIA: Qual a importância de participar de um evento que é totalmente dedicado às mulheres?

Luísa Sonza: Me sinto honrada e feliz em fazer parte desse evento, cheio de mulheres fortes, decididas e empoderadas. Espero que seja apenas um começo e que cada vez mais tenhamos espaço para premiações desse tipo.

CLAUDIA: Qual a importância do empoderamento feminino na sua vida?

Luísa Sonza: É de uma importância muito grande, que já faz parte da minha vida e é muito natural. As mulheres precisam buscar cada vez mais sua independência individual, financeira e emocional. Precisamos ser livres, pertencentes apenas às nós mesmas, porque nossa vida só depende da gente, sabe? Então, procuro passar essa mensagem para que nós mulheres possamos nos empoderar mais e contar umas com as outras.

CLAUDIA: Como você faz para tratar do tema empoderamento feminino nas suas músicas?

Luísa Sonza: Procuro trazer mensagens de liberdade, feminismo, empoderamento, amor e união. Quero que as pessoas ouçam minhas músicas e sintam que podem mais, que os estereótipos servem apenas para serem quebrados, que não podemos nos esconder, precisamos e devemos buscar nossos espaços. E mais que isso, precisamos nos dar as mãos e seguirmos juntas! Sororidade é muito importante neste momento e vai ser crucial para conquistarmos o nosso lugar no mundo.

CLAUDIA: O clipe de “Boa Menina”retrata uma mulher independente, livre e dona de si. De onde surgiu a ideia para a personagem? Como foi o processo de criação do vídeo? Qual a importância de retratar isso no mundo da música?

Luísa Sonza: O clipe de “Boa Menina” não possui personagens ou histórias, pelo contrário, me mostra como sou, livre, sem nenhuma amarra. Sou eu ali o tempo todo e vários detalhes foram pensados para trazer mais veracidade, seja nas roupas mais largas, tênis, na forma de olhar ou sorrir. Além disso, a canção propõe uma desconstrução, na medida em que traz a ideia de que mulher para ser uma boa menina não precisa se adequar aos padrões sociais, pelo contrário, para ser de tal forma deve ser ela mesma, ser o que quiser ser. Sobre importância, acho que ela é enorme e fico feliz de trazer essas mensagens dentro das minhas músicas. Quero trazer reflexões, além de divertir as pessoas.

CLAUDIA: Como você enfrenta comentários machistas nas suas fotos?

Luísa Sonza: Dependendo do comentário eu respondo, procuro explicar que aquela “ação” é machista e que ofende não somente a mim, mas todas as mulheres. Mas o que me entristece mais é receber comentários machistas de mulheres. Infelizmente, o machismo é algo intrínseco na nossa sociedade e não se limita apenas aos homens. Por isso, é importante falar e nos engajar para conquistarmos mais empatia.

CLAUDIA: Você sente alguma pressão das pessoas em relação ao seu corpo? Como você encara isso?

Luísa Sonza: Sinto, mas hoje aprendi que essa não pode ser uma cobrança minha. Estou feliz com o meu corpo e isso é o que importa.

Leia também: Angelina fala sobre a luta pelos direitos da mulher

Motorista número 1 do Uber no Rio é mulher: “Tapa na cara dos machistas”

Siga CLAUDIA no Instagram