Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Henri Castelli diz que é tímido como Vicente de Caras & Bocas

O ator revela que usa a profissão para disfarçar seu defeito

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 21 jan 2020, 08h17 - Publicado em 18 Maio 2009, 21h00

Henri Castelli está no ar com a novela 
“Caras & Bocas”
Foto: Cesar França

Vicente, de Caras & Bocas, não dá uma dentro. Atrapalhado, medroso, tímido, confuso… O advogado não conseguiu sequer ir ao próprio casamento. E olha que era com o amor de sua vida, a Dafne (Flávia Alessandra).

Seria demais perguntar a seu intérprete, Henri Castelli, se ele teria algo em comum com Vicente? Pela reação do ator, parece que sim. “Nada, não tenho nada”, responde. Mas… Passados alguns segundos, Henri volta atrás. “Ele é muito determinado e trabalhador. Eu também sou. A gente sempre empresta alguma coisa um para o outro, não é? Novela é sempre uma troca de experiência para nossa vida”, pondera.

Ao longo do bate-papo, descobre-se que o galã – quem diria? – tem outros pontos de identificação com Vicente: “Ele se atrapalha com o lado romântico, porque, na verdade, é muito tímido. Eu também sou, só que ele é meio desengonçado”, avalia Henri, que usa a profissão para disfarçar a timidez. “Quando a gente está trabalhando, pega o personagem e vai embora. Na vida real, é mais complicado”, admite.

Continua após a publicidade

E se Vicente sente-se constrangido em “chegar” numa mulher, para Henri não é diferente. “Sou tímido; não vou.” Elas que venham? “É…”, responde sem graça o namorado de Fernanda Vasconcellos, com quem contracena na peça Vidas Divididas, em cartaz no Rio.

Saudade da telinha

 

Henri, cujo último trabalho tinha sido em Cobras & Lagartos (2006), diz que já estava com saudade das novelas. “Precisava voltar. fiquei fora por opção. Meu filho (Lucas, de 2 anos) nasceu e eu queria ficar com ele, ajudar a criá-lo”, explica.

O retorno não poderia ser melhor. Henri está tendo a chance de, pela primeira vez, fazer humor numa novela. “Está sendo ótimo! É bom dar risadas, melhor do que chorar (em cena)”, diz o ator. Apesar de feliz com o papel, o gato admite que está cortando um dobrado. “Eu nunca tinha feito humor. Tem seu lado difícil, mas Jorge (Fernando, diretor-geral da trama) está cuidando bem.”

Publicidade