CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Fafá de Belém abrirá o Círio de Nazaré com live especial

Com transmissão no dia 5 de outubro, pelo YouTube e TV Círio, o show virtual trará participação de Padre Fábio de Melo e Maestro João Carlos Martins

Por Da Redação Atualizado em 29 set 2020, 14h32 - Publicado em 29 set 2020, 13h00

Fafá de Belém fará uma live especial de abertura do Círio de Nazaré 2020 na segunda-feira, 5 de outubro. A cantora, que é embaixadora do Círio do Mundo, trará convidados especiais como Padre Fábio de Melo e o Maestro João Carlos Martins.

Com transmissão no YouTube e pelo canal TV Círio a partir das 20h, diretamente do Teatro Sérgio Cardoso, o repertório do show foi pensado no tema “A Amazônia e a Fé”. O trio cantará obras de compositores paraenses, do clássico ao popular, além de músicas ligadas ao Círio e a Nossa Senhora de Nazaré. O cenário será formado por projeções da maior procissão Mariana do mundo e cenas emocionantes da fé do povo do Pará.

“Este ano o Círio e a Varanda de Nazaré serão virtuais e pela primeira vez estamos trabalhando juntos: a Varanda, a arquidiocese de Belém e a diretoria do Círio, o que muito me honra. Eu entendo que todos juntos podemos fazer muito mais pelo Círio e pela nossa cultura”, conta Fafá de Belém.

Com a intenção de apresentar o Círio de Nazaré para todo o mundo, Fafá de Belém realiza há 10 anos a Varanda de Nazaré, projeto que leva artistas, jornalistas, escritores, empresários e intelectuais brasileiros e portugueses até Belém durante o Círio.

A cantora também conta que a ideia de fazer o evento virtual surgiu a partir de uma conversa com Fábio de Melo. “Queremos falar da nossa fé. Eu acredito que será maravilhoso. Estou muito feliz em ter a presença amada do Padre Fábio de Melo e o talento do Maestro, acredito que será uma abertura muito linda”, declara.

O Círio de Nazaré leva, anualmente, mais de 2 milhões de fiéis para as ruas de Belém. Em 2004, foi reconhecido como patrimônio cultural imaterial elo Iphan e, em 2013, foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

Continua após a publicidade

Publicidade