Ensaio sensual de Meghan pode prejudicar processo judicial de Kate

O caso começou em 2012. Entenda

Os advogados de defesa da revista francesa Closer usarão fotos de um ensaio sensual de Meghan Markle para recorrer da decisão que obrigou a publicação a pagar cerca de 90 mil libras à duquesa Kate Middleton, fotografada por paparazzis em momento íntimo durante uma viagem.

O caso teve início em 2012, quando imagens de Kate fazendo topless na praia acompanhada de William foram divulgadas sem autorização. A decisão editorial rendeu um processo judicial, que condenou fotógrafos e diretores a arcarem com uma indenização.

De acordo com a imprensa internacional, agora, os réus vão adotar um novo argumento no processo após a entrada da atriz norte-americana Meghan Markle para a Família Real. Segundo o The Sun, irão recorrer da decisão usando um ensaio antigo da Duquesa de Sussex para a revista Men’s Health, de 2013, como justificativa. Nas fotos, ela aparece removendo a camiseta enquanto faz poses sensuais.

Segundo os representantes revista francesa, o pagamento do equivalente a 500 mil reais à Duquesa da Cambridge não faz mais sentido, uma vez que Markle, agora membro da realeza, também já protagonizou cliques com ar sexy e mostrando os seios. “Eles [os novos membros da realeza] estão felizes com suas fotos sensuais quando estão no controle, mas pedem grande recompensa em dinheiro quando não dão sua autorização”, disse um dos advogados da revista Closer ao jornal Daily Mail.

SIGA A CLAUDIA NO INSTAGRAM