Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Dudu Azevedo quer uma mulher de personalidade forte

Aos 30 anos, ele está solteiro, não gosta de baladas e prefere a companhia dos amigos

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 21 jan 2020, 09h25 - Publicado em 9 fev 2009, 21h00

“Acredito no amor e meu maior exemplo 
são meus pais”, revela Dudu Azevedo
Foto: Reginaldo Teixeira

Na pele do Xande, de Três Irmãs, Dudu Azevedo praticamente interpreta dois personagens. Na primeira fase, ele era totalmente do bem, mas, agora, virou o grande vilão da trama. Dudu defende seu papel com unhas e dentes. “O material que recebi é muito rico. Xande está perdido, mas luta pelo que quer e acredita”, resume o bonitão. Se Xande é obcecado pela ex, Suzana (Carolina Dieckmann), na vida real, Carlos Eduardo Cardoso de Azevedo, seu nome completo, ainda está à procura da mulher ideal. Segundo o ator, sua musa deve ser surpreendente, autêntica e ter personalidade forte. Enquanto a escolhida não aparece, o lindo carioca se dedica aos shows com a banda Redtrip, no qual é vocalista e baterista. 

Ex-estudante de direito, Dudu estreou na televisão, em 1994, como Danton, no seriado Confissões de Adolescente. Hoje, contando com o Xande, o ator tem mais de dez trabalhos na telinha, além de participações nos filmes Cazuza – O Tempo Não Para (2004) e Ódiquê?, (2004), 1972 (2006) e Podecrer! (2007). Com o sotaque carioca puxadíssimo, o “menino do Rio” não gosta de baladas e prefere a companhia dos amigos. Quando não está gravando, curte mesmo um mergulho no mar e um passeio com “as donas” de sua casa, em Niterói: a labrador Tuca e a basset Nina. 

O sucesso foi acontecendo normalmente na vida de Dudu, que prefere encarar as coisas com os pés no chão. “O assédio, claro, é muito grande. Mas o amor e a formação que recebi dos meus pais me ajudam a encarar tudo com muita naturalidade”, lembra. O doce sabor do sucesso chegou para o gato com o Barretinho, de Duas Caras, que deu ao ator uma enorme popularidade junto ao público feminino. Mas Dudu, que está solteiríssimo, é categórico quando o assunto é apaixonar- se. “Não quero alguém perto de mim só porque estou na novela e sou famoso. Quero alguém que goste de mim de verdade, pelo que eu sou e não pelo que eu tenho”, pondera. “Sou muito passional, comprometido com as coisas que eu acredito, me entrego de corpo e alma mesmo”, completa. 

Sem pretensão… 

Sua estreia na TV aconteceu de forma inusitada. Ele nunca pensou em ser ator, mas as oportunidades foram surgindo sem querer. “Meu primeiro teste fui fazer por fazer. Achava que nunca ia passar… Mas, dias depois, acabei sendo chamado”, lembra o ator, que começou a tocar bateria aos 12 anos e, a partir de então, nunca mais largou o instrumento. “A música apareceu na minha vida muito antes de eu querer ser ator”, recorda o bonitão. 

E é verdade. Cantar sempre foi a primeira paixão de Dudu. Os ensaios com a banda, que toca uma mistura de rock e surf music, estão entre as coi sas que o moço mais gosta de fazer… Além de jogar futebol, pegar onda e ir ao cinema… Quando o assunto é conciliar as apresentações do grupo com as corridas gravações da novela, ele garante que “sempre dá um jeitinho”… “Já aconteceu de eu ter de gravar o dia inteiro, ir direto para uma passagem de som, dormir e precisar acordar muito cedo no dia seguinte para gravar novamente”, deta lha. E pensa que ele reclamou de cansaço? Que nada! Dudu só agradece e diz que esta é a hora de trabalhar. “Sou novo e é agora que a gente tem que correr atrás dos sonhos”, conta. 

Mas todo esse trabalho serve para que, no futuro, os sonhos do bom moço possam se concretizar: ele quer mesmo é uma casa bem grande para viver com a mulher e os muitos filhos que quer ter. Além das cadelas, é claro. “Sou um cara caseiro, acho muito importante essa coisa do casamento. Acredito no amor e meu maior exemplo são meus pais. Desejo ter uma família como a minha”, afirma o Dudu.

Continua após a publicidade
Publicidade