Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Dráuzio tem um recado para quem acha homossexualidade uma doença

"Que diferença faz para você? Se faz diferença, procura um psiquiatra. Você não tá legal", disse Dráuzio Varella.

Por Lucas Castilho - Atualizado em 17 jan 2020, 15h49 - Publicado em 19 set 2017, 12h43

Dráuzio Varella, um dos médicos mais importantes do Brasil, em vídeo, quer saber: “Que diferença faz para você, para a sua vida pessoal, se o seu vizinho dorme com outro homem, se a sua vizinha é apaixonada pela colega de escritório? Que diferença faz para você? Se faz diferença, procura um psiquiatra. Você não tá legal.”

Leia Mais: Tentar reverter a homossexualidade é uma manobra cruel e perigosa

A gravação, feita em 2014 no calor das discussões sobre a legalidade do casamento gay, voltou a circular com força nas redes sociais por causa da liminar de um juiz federal que abre precedente para que psicólogos ofereçam a absurda terapia de reversão sexual, conhecida como “cura gay”, um tratamento proibido desde 1999 pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP).

No vídeo, o médico deixa bem claro: homossexualidade NÃO É DOENÇA. Ou seja, não precisa ser tratada. “A sexualidade é. Ela se impõe. A gente não escolhe. Aqueles que acham que a homossexualidade é um desvio, uma aberração da natureza, dizem isso por ignorância. Porque se fosse assim ela seria exclusiva dos seres humanos, mas a homossexualidade tem sido documentada em todos os animais, praticamente. Em todos os vertebrados”, diz ele, citando primatas, pássaros e répteis”, explica.

Continua após a publicidade

De acordo com ele, a homossexualidade é um tipo de comportamento sexual tão normal quanto a heterossexualidade. “Você pode controlar o comportamento. Você vive numa sociedade heterossexual, então você se comporta daquele jeito, como se comportaria numa sociedade homossexual. Mas você não controla o desejo. O desejo humano é incontrolável. Comportamento pode ser, mas o desejo não há como controlar”, disse.

Assista ao vídeo

 

Publicidade