Demi Moore revela estupro aos 15 anos

Atriz americana diz que sua mãe recebeu 500 dólares do homem que a atacou.

A autobiografia de Demi Moore, Inside Out (De Dentro Para Fora) vem repleta de revelações chocantes: traições, dependência de remédios, overdose de drogas e violência sexual. A atriz revelou hoje (23) em um programa de entrevistas na TV americana, Good Morning America, que ela foi violentada quando tinha apenas 15 anos. E que sua mãe, alcoólatra, recebeu 500 dólares do homem que a atacou.

“Foi estupro e uma traição devastadora que descobri quando o homem que me violentou cruelmente perguntou: ‘Como se sente sendo prostituída por sua mãe por 500 dólares?'”, relata a atriz de Ghost.

Durante a entrevista à jornalista Diane Sawyer, Moore diz que mesmo traumatizada não acredita que sua mãe tenha sido intencionalmente criminosa uma vez que a transação não foi clara, mas que proporcionou ao homem acesso à filha e a pôs em perigo.

No livro, que chega às lojas amanhã (24) nos Estados Unidos, a atriz conta como foi para Hollywood sem nenhum tostão para tentar a sorte, contando apenas com a confiança de que não tinha nada a perder. E tinha razão:  em poucos anos virou estrela de TV após entrar para o elenco da novela General Hospital. Aos 19 anos, a fama colaborou para uma vida de festas, bebidas e drogas, que logo saiu do controle.  Antes de estrelar O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas, em 1985, ela foi obrigada a passar por uma reabilitação. Conseguiu ficar sóbria até os 40 anos, mas voltou ao vício depois do casamento com Ashton Kutcher. Ela celebra duas décadas de sobriedade agora.