Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Cauã Reymond: “Estou casado com o meu trabalho”

Com muito trabalho, Cauã Reymond afirma que não tem tempo para pensar em namoro. Prefere usar as horas livres para curtir a filha, Sofia, de 1 ano e 10 meses.

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 05h27 - Publicado em 25 abr 2014, 21h00

Cauã Reymond
Foto: TV Globo/Divulgação

O ano de 2014 começou como um furacão na vida de Cauã Reymond. O nome do ator, de 33 anos, estampou capas de jornais e revistas por causa do fim de seu casamento com Grazi Massafera. O bastidor da separação ganhou contorno digno de novela quando Isis Valverde foi apontada como pivô do rompimento. Depois de ver sua vida pessoal tão comentada por aí, o ator adotou uma postura reservada. Durante o encontro com a MINHA NOVELA, Cauã desconversava toda vez que o papo ia para um assunto íntimo. Quando era indagado se estava namorando, fingia que não entendia a pergunta. “Oi?”, repetia. O global só relaxava quando o tema discutido era sobre trabalho.
 
Protagonizando O Caçador, o bonitão já tem novos projetos para a telinha. Apesar de fazer mistério sobre os próximos passos na carreira, está cotadíssimo para estrelar a próxima novela de João Emanuel Carneiro, que estreará no segundo semestre de 2015.
 
Para viver o André, você fez treinamento com policiais de verdade, na Coordenadoria de Recursos Especiais (Core). Como foi?
O meu instrutor tinha uma relação parecida com o irmão dele, como é o caso do meu personagem. Eles já haviam trocado uns tiros (risos). Isso me ajudou a construir o André. Aprendi a atirar e as técnicas de como invadir um local. Foi uma brincadeira de menino (risos).
 
Na ficção, você já foi drogado, jogador de futebol, bandido e, agora, policial. O que gostaria de fazer nos próximos trabalhos?
Sou ator e estou procurando desafios. Já vivi muitos personagens, mas tem bastante coisa para fazer ainda. Acho que, quando você passa dos 30 anos, é que surgem os grandes papéis masculinos. Para as meninas, dos 20 aos 30 é um período crucial na carreira delas.
 
Como encara as cenas de sexo que protagoniza na TV?
É o meu trabalho (risos). Com a Cleo (Pires, a Kátia da série) não foi diferente, foi ótimo. Ela é uma excelente parceira. Espero voltar a contracenar com ela, porque, até hoje, gostei de todas as atrizes com as quais trabalhei.
 
Recentemente, você disse que está casado com o trabalho. É sério?
São 12 horas diárias. Seis dias por semana. Como é que posso casar com outra pessoa? Só se for com a minha filha.
 
Como é seu lado paternal?
Eu e a Sofia temos uma relação muito boa. Mas, se sou um bom pai, você terá que perguntar para ela daqui a alguns anos.
Cauã Reymond: "Estou casado com o meu trabalho"

Cauã e a pequena Sofia, fruto do relacionamento com Grazi Massafera
Foto: TV Globo/Divulgação

Você tem uma postura bem reservada com relação a sua filha, não é?
Acho que você precisa proteger. Vejo pessoas que postam fotos dos filhos e têm o maior orgulho. E eu entendo isso. Mas eu faço isso com os meus familiares também. Se dou uma entrevista e perguntam por alguém, sempre desconverso. E peço desculpas por isso. Já estou há 12 anos nesse meio e amadureci. Nem todo mundo é legal.
 
Já tem algum projeto em vista para quando O Caçador terminar?
O filme Língua Seca, que começo a rodar em agosto
Publicidade