Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Brendha Haddad é uma estrela

Linda e talentosa, a atriz é a grata revelação da novela Caminho das Índias

Por Redação M de Mulher - Atualizado em 21 jan 2020, 08h36 - Publicado em 27 abr 2009, 21h00

Brendha Haddad está entusiasmada
com seu papel em Caminho das Índias
Foto: Cabera/ Divulgação

O resultado de muito esforço e uma pitada de sorte, decididamente, bateu à porta da atriz Brendha Haddad, 23 anos, a bela Rani da novela global das 9. Desde pequena, a jovem, que nasceu em Belém (PA) e se criou em Rio Branco (AC), queria se tornar uma estrela da TV. Mas o pai, Eduardo Haddad, com medo de soltar a filha numa cidade grande como o Rio de Janeiro ou São Paulo, onde poderia chegar mais facilmente ao seu objetivo, mantinha-se firme: “Se for para você virar uma artista, terão de vir buscá-la aqui (na capital do Acre)”, dizia ele, todo cuidadoso.
 
Não deu outra. Em 2007, a autora Gloria Perez, que é acriana, convidou Brendha para viver Ritinha, em Amazônia – De Galvez a Chico Mendes. E esse foi só o começo de uma promissora carreira. Agora, em seu segundo trabalho na telinha, a grata revelação da TV é só entusiasmo. Saiba, a seguir, um pouco mais sobre a intérprete.

tititi – Como você iniciou sua carreira?
Brendha Haddad – Comecei fazendo trabalhos publicitários e fui Miss Acre Infantil em 1998. Naquela época, já dizia que queria ser atriz. Não sei de onde tirei essa ideia, pois na minha família ninguém seguiu a carreira artística. E meu pai não queria. Até que um dia fui chamada para fazer Amazônia, da Gloria Perez.

Você acreditava que alguém lhe faria um convite lá em Rio Branco?
Ah, sou uma menina sonhadora! Eu acreditava, sim, que um dia seria atriz. E acabou acontecendo. Em 2007, a pedido da Gloria, a Globo realizou alguns testes por lá (na capital acriana), com a intenção de encontrar um rosto novo para a minissérie. E tinha de ser alguém com a cara do povo local. Felizmente, eu fui a escolhida. Na época, minha mãe (Marli Haddad) até disse que eu tive muita sorte. E meu pai acabou aceitando! Mas foi tudo numa boa e achei legal esperar a oportunidade bater à porta de casa.

Então, depois da Ritinha é que você começou a estudar interpretação?
Sim, quando me mudei para o Rio, há dois anos, logo fui fazer um curso com a Cininha de Paula. Também procurei uma fonoaudióloga e vou às sessões até hoje. Além disso, voltei a ter aulas de dança, pois desde pequena faço balé clássico, jazz e sapateado. E também transferi o meu curso de Direito para cá. Falta apenas um ano para eu concluir.

E está cursando a faculdade?
Como me dedico bastante à novela, tranquei o curso. A advocacia é uma profissão da qual gosto, porém, não me vejo trabalhando nela. Mesmo assim, pretendo concluir o curso, ter um diploma é sempre bom.

Continua após a publicidade
Publicidade