Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

“Isso é ato de resistência”, diz viúva de Marielle sobre Parada LGBT

Monica Benício participou da abertura da 22ª edição da Parada LGBT, realizada neste domingo (3)

Por Maria Beatriz Melero - 3 jun 2018, 16h36

Neste domingo (3), São Paulo recepciona a 22ª edição da Parada LGBT. Quem esteve presente no evento foi a viúva da vereadora Marielle Franco, a arquiteta Mônica Benício, que fez um pequeno discurso de abertura da parada: “Isso aqui é um ato de resistência.”

Em sua fala, Mônica ainda lembrou que o Brasil é um dos países mais agressivos para a comunidade LGBT. “O Brasil é um dos países que mais mata a sua população LGBT. E a gente não pode assumir isso, deixar que isso continue desta maneira.”

De acordo com levantamento do Grupo Gay da Bahia, 445 lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBTs) foram assassinados em 2017 – número recorde desde que o monitoramento anual é realizado, há 38 anos.

Durante a fala de Mônica, também levantou-se coro de “Marielle? Presente” em memória à vereadora executada em março deste ano.

Continua após a publicidade

Leia mais:

+ Entrevista completa com Monica Benício, viúva de Marielle Franco

As vitórias LGBT por igualdade nos últimos anos no Brasil+

Publicidade