CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

A menina fantástica

Patrícia Poeta revela que se emociona no trabalho e que tem pavor de cachorro, mas que o amor do filho por animais está curando esse medo

Por Redação M de Mulher Atualizado em 21 jan 2020, 08h46 - Publicado em 13 abr 2009, 21h00

“Um cachorro pulou em mim e me sufocou.
 Tenho medo de todos, mas meu filho 
adora. Por isso, já estou me convencendo a 
ter um”
Foto: Alex Palaera

Na frente das câmeras, ela sempre exibe um lindo sorriso. Ao apagar  das luzes, a gaúcha Patrícia Poeta é capaz de chorar por 40  minutos no banho. Isso aconteceu depois que a apresentadora do  Fantástico entrevistou a mãe de Isabela Nardoni. 

Patrícia conta também  que se desesperou ao ver uma arraia em um mergulho em Fernando  de Noronha. Aos 32 anos, a morena parece uma menina ao revelar que morre de medo de cachorro. Mas ela enfrenta os medos, junto com o filho, Felipe, 6 anos. A paixão dele por cães está fazendo a jornalista pensar em adotar um filhote. Confira a entrevista que ela deu ao TV Xuxa.

Como você concilia carreira e família?

Eu trabalho de terça a domingo. Por isso, faço da segunda-feira nosso fim de semana. Além disso, no ano passado, o Felipe começou a se alfabetizar e teve dificuldades. Todos os dias, eu ficava uma hora com ele, dizendo: “Vamos conseguir juntos!”. Um dia, ele leu um livro inteiro. Comecei a chorar e disse: “Conseguimos!”. Ser mãe é a coisa mais maravilhosa do mundo.

O que fez você se sentir atraída por seu marido [Amauri Soares, diretor da Globo Internacional]?

Temos sonhos parecidos. Amo de paixão meu marido. Quando a gente acha um príncipe, é maravilhoso.

Ele é aventureiro, e você?

Não. Estávamos começando o relacionamento quando ele quis fazer uma surpresa e programou uma viagem para Fernando de Noronha. Ele gosta de mergulhar, ver arraia, tubarão… Eu não podia estragar a surpresa: encarei. Estava tudo bem, até que apareceu uma arraia! Meu desespero foi tanto que aprendi a nadar na hora.

Continua após a publicidade

E o trauma de cachorro?

Na infância, eu e minhas amiguinhas resolvemos brincar com um cachorrão da vizinha. A gente mexia com ele e atravessava a rua. Fizemos isso várias vezes, até que ele se soltou. Adivinha quem tropeçou e caiu? Patrícia! O cachorro pulou em mim e me sufocou. Ele não me mordeu, tudo foi rápido, mas pareceu uma eternidade. Tenho medo de todos, mas meu filho adora. Por isso, já estou me convencendo a ter um.

Já se emocionou no trabalho?

Com a Ana Carolina (mãe de Isabela Nardoni, menina que foi morta pelo pai e pela madrasta, há um ano). Lembro que a entrevista acabou às 2h da manhã. Cheguei em casa, dei um abraço no meu filho e fiquei 40 minutos chorando no banho.

Tem trauma de terninhos?

Comecei a trabalhar muito jovem e, para passar credibilidade, usei e abusei dos benditos. Dei todos eles.

Você segue a moda?

Adoro cintos e bolsas, mas jamais vou usar o que não fica bem em mim só porque está na moda.

Continua após a publicidade

Publicidade