CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

De patinho feio a cisne

A fachada foi transformada em apenas duas semanas

Por Minha Casa Digital Atualizado em 19 fev 2020, 14h27 - Publicado em 23 jun 2015, 09h00

O visual ultrapassado não assustou Cristiane Hartmann, do blog de decoração A Melhor Casa do Mundo!, e seu marido, o securitário Leandro. Ambos viram potencial no sobrado dos anos 1970 e decidiram apostar na compra. “Na época, ninguém comentou abertamente, mas reparávamos que os familiares não elogiavam muito a nossa escolha”, diverte-se a moradora, que comandou sozinha a reforma do imóvel paulistano. O resultado fica evidente logo na fachada, transformada em apenas duas semanas. “Hoje, todos se dizem surpresos com o que conseguimos fazer com aquela casinha velha”, orgulha-se.

Pintura de grande efeito

❚ Em vez de se livrar do revestimento cerâmico marrom que imita tijolinhos, Cristiane resolveu tingi-los de branco com epóxi à base de água. No andar superior, a parede, a porta da varanda e a grade ganharam o mesmo tom – a primeira com tinta acrílica e as demais com esmalte fosco. E o melhor: a moradora nem precisou gastar com mão de obra, já que seu pai, pintor aposentado, se encarregou do serviço.

❚ A fachada recebeu novos portão e porta social, feitos de chapas tubulares metálicas com vãos pequenos, o que garante mais privacidade. O portão, agora basculante e automatizado, foi alinhado à parede de tijolinhos – o antigo apresentava um pequeno recuo. “Com isso, conquistamos alguns centímetros, o bastante para conseguir abrir o porta-malas do carro dentro da nossa pequena garagem”, conta.

❚ Rachado pelas raízes do chapéu-de-sol ali plantado, o piso da calçada teve de ser trocado. O passeio agora é revestido de pedra-madeira, indicada para esse uso devido à grande aderência.

❚ No terracinho, a palmeira, a ameixeira e a azaleia branca que já enfeitavam o jardim ganharam a companhia de uma orquídea-bambu.

Continua após a publicidade

ANTES

DEPOIS

Continua após a publicidade

Publicidade