Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Com razão, Viola Davis critica ideia de Julia Roberts viver heroína negra

Um chefe de estúdio de Hollywood sugeriu que a atriz branca interpretasse a a abolicionista negra e heroína norte-americana Harriet Tubman.

Por Redação M de Mulher
Atualizado em 15 jan 2020, 06h58 - Publicado em 28 nov 2019, 15h11

A sugestão de que a atriz Julia Roberts poderia ser escalada para viver a abolicionista negra e heroína norte-americana Harriet Tubman no filme “Harriet”, não agradou nem um pouco a atriz Viola Davis. Em entrevista para a revista “MadameNoire”, ela classificou (com razão!) a possível escolha como “ridícula”.

A crítica de Davis veio a partir de uma coluna escrita pelo roteirista Gregory Allen Howard no jornal Los Angeles Times. De acordo com Gregory, um chefe do estúdio sugeriu Julia para interpretar a ativista na cinebiografia e que, depois do roteirista apontar que Roberts é branca e Harriet negra, o chef disse que “ninguém notaria a diferença”.

Apontando questões do apagamento histórico do protagonismo das pessoas negras em contar suas próprias histórias, Viola Davis foi pontual na crítica dela. “É simples: Julia Roberts como Harriet Tubman é ridículo. Isso quase não merece uma resposta. Isso é ridículo. Eu entendo que a indústria de filmes é sobre comércio e dinheiro, eu entendo. Mas isso é ridículo”, disse Viola, indignada.

Ela ainda reforçou questões sobre raça e a importância da história de Tubman. “É sempre preocupante quando as pessoas questionadas sobre raça, diversidade e inclusão são as pessoas que precisam e não as que estão no poder. Como você não está informado o suficiente para saber quão importante é ter uma mulher negra como Harriet Tubman? Você pode olhar os livros e ver que se tratava de uma mulher negra.”

Gregory Allen só conseguiu produzir o filme do jeito que esperava este ano, tendo como protagonista a atriz Cynthia Erivo, que é negra. O filme “Harriet” chega as telas brasileiras em fevereiro de 2020. Tubman é considerada uma das heroínas da história dos Estados Unidos após  lutar pela causa abolicionista e contra o racismo antes e durante a Guerra Civil Americana, que aconteceu no século XIX. Na época, ela foi responsável por libertar centenas de pessoas da escravidão.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.